General alerta que China e Rússia podem ocupar o espaço no Oriente Médio se os EUA reduzirem sua presença

General Frank McKenzie, dos US Marines, principal comandante dos EUA para o Oriente Médio (Foto: AP).

Líderes da região temem que a mudança do eixo dos EUA em relação à Ásia signifique que ficarão sem tropas, navios, aeronaves e outras ajudas militares; a Rússia e a China irão se manter atentos para explorar qualquer oportunidade.

Principal general dos EUA no Oriente Médio diz que é preciso “mais trabalho” para combater pequenos drones

Nesta foto de 20 de maio de 20201, o general Frank McKenzie, principal comandante dos EUA para o Oriente Médio, chega a Bagdá (Foto: Lolita C. Baldor/AP).

Os drones são baratos e fáceis de comprar e muitas vezes difíceis de detectar e problemáticos para derrotar. McKenzie disse que os EUA devem encontrar maneiras de conter seu uso por inimigos.

Radar Semanal 20/11/2020

Entre outros, uma análise dos mísseis convencionais da China; o teste de um interceptador de ICBM lançado por destróier americano no Pacífico; um acordo Grécia-Emirados em meio às tensões com a Turquia; reportagem da Al Jazeera sobre Emmanuel Macron, da França; ataque de Israel à instalações iranianas na Síria; general americano afirma que o ISIS ainda é uma ameaça de longo prazo.