Rússia diz apoiar investigação da ICAO sobre incidente com voo da Ryanair

Foto: Mindaugas Kulbis/AP.

Moscou insistiu que o caso deveria ser visto com base no Anexo 17 da Convenção de Chicago sobre Aviação Civil Internacional sobre a segurança do transporte aéreo internacional; representante russo lamentou a posição dos europeus, afirmando que teve a impressão de que seus comentários foram encenados com antecedência e cada país desempenhou sua parte.

Líderes russo e bielorrusso discutirão relações bilaterais em 28 de maio

Vladimir Putin, presidente da Rússia, e Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia (Foto: Mikhail Metzel/Tass).

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, observou que as negociações foram planejadas antes do incidente com o avião da Ryanair, acrescentando que Lukashenko teria oportunidade de informar Putin em detalhes sobre as circunstâncias do incidente.

Ocidente pede investigação do desvio de voo pela Bielorrússia para prender dissidente

O presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko (Foto: Sergei Shelega/BelTA).

Os EUA e membros da Europa Ocidental do Conselho de Segurança da ONU convocaram a ICAO (Organização da Aviação Civil Internacional) para investigar o desvio do voo da Ryanair pela Bielorrússia e a prisão de um dissidente a bordo.