Radar Semanal 23/07/2021

Foto: Geopolitical Monitor.

A edição desta semana do Radar traz uma análise da situação de Cuba, com quatro possíveis desfechos; um sumário das ações da Rússia em suas zonas de influência; uma avaliação da política americana para o Sul do Cáucaso; e a notícia de que a China quer maior aproximação de seus militares com o público.

Instalações da OTAN perto das fronteiras da Rússia são foco de atenção especial

Foto: Zurab Kurtsikidze/EPA-EFE.

O porta-voz do Kremlin disse que a criação de infraestruturas militares da OTAN perto das fronteiras russas é razão para medidas de manutenção da segurança e salvaguarda dos interesses russos.

Rússia está atenta às informações de que a Turquia pode criar base militar no Azerbaijão

O porta-voz da presidência da Rússia, Dmitry Peskov (Foto: Sergei Bobylev/Tass).

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse anteriormente que não descarta a criação de uma base militar turca no território do Azerbaijão sob a declaração de Shusha assinada recentemente.

Armênia diz que o Azerbaijão deteve seis militares na fronteira

Soldados armênios assumem posições na fronteira com o Azerbaijão em 17 de maio (Foto: Radio Free Europe).

A Armênia disse hoje que o Azerbaijão deteve seis militares, no mais recente incidente na fronteira entre os países, que foram à guerra no ano passado pela disputada região de Nagorno-Karabakh.

Tensão se agrava entre Armênia e Azerbaijão em meio a acusações

Soldados de etnia armênia fumam do lado de fora de um hospital em Nagorno-Karabakh (Foto: Reuters).

Armênia afirma que um soldado de seu país foi morto em tiroteio com forças azeris na fronteira leste com o Azerbaijão, que acusa as forças armênias de disparar contra suas tropas na fronteira.

Armênia acusa o Azerbaijão de nova infiltração territorial

Soldado armênio perto do vilarejo de Taghavard, em Nagorno-Karabakh (Foto: Artem Mikryukov/Reuters).

O Azerbaijão rejeita as acusações, dizendo que está reforçando sua própria fronteira e está comprometido em aliviar as tensões.

A integridade territorial do Azerbaijão não tem nada em comum com o Nagorno-Karabakh

Soldados do Exército de Defesa do Nagorno Karabakh liderado pela Armênia em um caminhão seguindo para a cidade de Martakert, em 29 de setembro de 2020 (Foto: Narek Aleksanyan/AFP).

É opinião comum que o Nagorno-Karabakh é um conflito insolúvel, pois dois princípios do direito internacional se contradizem: o direito à autodeterminação e o direito à integridade territorial. Mas a situação parece ser diferente, já que o Artsakh –nome histórico armênio do Nagorno-Karabakh – não tem nada em comum com a integridade territorial do Azerbaijão, e, neste artigo, a autora mostra por quê.

Militares russos na Armênia reforçam áreas perto da fronteira com o Azerbaijão

O primeiro-ministro interino da Armênia, Nikol Pashinyan (Foto: Alexander Astafyev/Sputnik/Reuters).

O primeiro-ministro armênio disse que a instalação de duas fortalezas militares russas na área de Syunik são uma garantia adicional de segurança não apenas para a região, mas para a Armênia.

A busca da Rússia por profundidade estratégica

Profundidade estratégica sempre foi fundamental para a Rússia e sua importância está gravada de maneira indelével na memória do país. Nos últimos anos, o presidente russo, Vladimir Putin, vem realizando diversos movimentos estratégicos no sentido de recuperar o “amortecedor” perdido com a queda da URSS.