Infográfico: 76 anos do bombardeio atômico do Japão

Imagem: Universal History Archive/UIG via Getty images.

Quando os EUA lançaram bombas atômicas nas cidades japonesas de Hiroshima, em 6 de agosto, e Nagasaki, em 9 de agosto, durante a Segunda Guerra Mundial, isso causou a morte de dezenas de milhares e destruição em toda a cidade.

Aeronaves americanas atacam milícia apoiada pelo Irã no Iraque e Síria; militares iraquianos condenam

Vista aérea da sede militar dos Estados Unidos, o Pentágono, em 28 de setembro de 2008 (Foto: Jason Reed/Reuters).

Saeed Khatibzadeh, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, disse que as ações dos americanos estão “interrompendo a segurança na região, e uma das vítimas disso serão os EUA”.

Aeronaves F-35B do Reino Unido e dos EUA atacam o ISIS em primeiras missões de combate do HMS Queen Elizabeth

Um F-35B decola do HMS Queen Elizabeth na área de operações da Sexta Frota em 18 de junho de 2021 (Foto: Zachary Bodner/US Marine Corps).

O comandante da Ala Aérea do Queen Elizabeth disse que é a primeira missão de combate realizada pelos EUA a partir de um porta-aviões estrangeiro desde o HMS Victorious em 1943, e mostra o nível de integração entre a Royal Navy, a Royal Air Force e os US Marines.

Moscou diz que tiros de advertência detiveram navio de guerra britânico; Londres nega

Uma aeronave de ataque Su-24, modelo que teria lançado bombas no caminho do HMS Defender (Foto: Serviço de Imprensa do Ministério da Defesa Russo).

O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, alertou que “o mundo está afundando rapidamente em um novo confronto, que é muito mais perigoso do que durante os tempos da Guerra Fria”.

Marinha russa efetuou disparos de advertência contra destróier britânico

O destroier da Marinha Real Britânica HMS Defender (Foto: Ben Mitchell/AP).

Defesa russa diz que efetuou disparos de alerta após a embarcação violar as águas territoriais do país; o Reino Unido negou, mas um correspondente da BBC a bordo do destroier enviou relato confirmando o incidente.

Radar Semanal 18/06/21

Imagem: Australian Institute of International Affairs.

O Radar desta semana traz um estudo de qual deve ser a próxima Estratégia de Defesa Nacional dos EUA; uma análise da possibilidade de a China invadir a Ilha Pratas, controlada por Taiwan; Uma avaliação da situação militar da França no Sahel, com a Operação Barkhane; e um analista comenta os atritos entre a China e os países da comunidade de inteligência denominada Five Eyes.

Sete aeronaves de combate do PLA entram na ADIZ de Taiwan dois dias após surtida recorde

O caça J-7, mais antigo, estava entre os sete aviões na última investida chinesa na ADIZ de Taiwan (Foto: SCMP).

Taiwan enviou jatos, emitiu avisos de rádio mobilizou sistemas de mísseis de defesa aérea; sobrevoo incluiu quatro caças J-7 antigos juntamente com jatos modernos, e analistas dizem que poderia ser um teste de interoperabilidade.

Israel lança ataques aéreos contra Gaza depois que palestinos lançam balões incendiários

Chamas eclodem depois que um ataque aéreo israelense atingiu alvos do Hamas na Cidade de Gaza, em 15 de junho de 2021 (Foto: Ali Jadallah/Agência Anadolu/Getty Images).

Ataques foram os primeiros sob o novo governo de Naftali Bennett e ocorrem depois da Marcha das Bandeiras de Israel na Cidade Velha de Jerusalém na terça-feira.

Foguetes visam as tropas dos EUA e empreiteiros em bases militares iraquianas

Caça iraquiano F-16 Fighting Falcon decola da Base Aérea de Balad, no Iraque, em 17 de junho de 2019 (Foto: Luke Kitterman/USAF).

Os ataques são os mais recentes de uma sequência desde que Joe Biden assumiu a presidência e tem como alvo a presença dos EUA no Iraque, visando bases militares e a Zona Verde de Bagdá.

Síria afirma que ataques aéreos israelenses tiveram como alvo Damasco

Israel reconheceu ter conduzido muitos ataques dentro da Síria desde o início da guerra civil em 2011 (Foto: Abir Sultan/EPA).

Observatório SOHR disse que os ataques tiveram como alvo posições da força aérea perto de Khirbet al-Tin, nos arredores de Homs, e um depósito de armas pertencente ao Hezbollah.