Relações China-OTAN: Pequim promete agir após alegação de “desafio sistêmico”, mas diz que não é uma ameaça

Líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) posam para foto de grupo na sede da organização em Bruxelas, na Bélgica, na segunda-feira (Foto: Xinhua).

Declaração da missão da China na União Europeia diz que caracterização da OTAN é “calúnia” e “julgamento equivocado”. Pequim afirma que seu orçamento militar, uma fração dos membros da OTAN, prova que não representa uma ameaça à segurança ocidental.

Putin: responsabilizar a Rússia pela posição da China sobre armas nucleares “é ridículo”

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante uma reunião de videoconferência na residência Novo-Ogaryovo em Moscou, Rússia, 24 de dezembro de 2020 (Foto: Mikhail Klimentyev/Reuters).

O presidente russo destacou que a Rússia não considerou temíveis as crescentes capacidades de defesa da China, porque sua própria suficiência de defesa está em um nível muito alto.

Especialistas russos e americanos instam Putin e Biden a iniciar um diálogo regular sobre estabilidade estratégica

Imagem da KCNA (Agência Central de Notícias da Coreia do Norte) mostra o lançamento de quatro mísseis balísticos pelo Exército Popular Coreano durante exercício militar em local não revelado (Foto: STR/AFP/Getty Images).

“Esperamos que sua cúpula de 16 de junho em Genebra ajude a reconstruir o respeito mútuo e a cooperação entre os Estados Unidos e a Federação Russa”, disse o apelo.

Vigilância nuclear da ONU alerta sobre Coréia do Norte e Irã

Foto: Alex Halada/AFP/Getty Images.

O diretor da AIEA, Rafael Grossi, disse que Pyongyang pode estar reprocessando plutônio e avisa que a falta de conformidade do Irã está prejudicando as perspectivas de resgate do JCPOA.

Rússia não vai tolerar a recusa dos EUA de contar veículos de lançamento estratégicos

Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Ryabkov (Foto: Sergei Bobylev/Tass).

Veículos de lançamento estratégico foram descritos como reconfigurados e removidos da contagem total.

Para o Irã, armas nucleares podem esperar

Com uma população se afastando cada vez mais da religião e tendendo a preferir um governo secular, o regime dos aiatolás do Irã estaria mais inclinado a priorizar a recuperação da economia, gravemente afetada pelas sanções e pela pandemia do Covid-19, do que a obtenção de armas nucleares.

A estratégia americana para o Irã

Embora a política de Joe Biden para o Irã não esteja bem definida, o que parece claro é que há um imperativo político de desfazer as políticas implementadas por Donald Trump. O retorno ao status da era Obama parece ser o desejo implícito, mas na atual configuração geopolítica da região, essa estratégia provavelmente é impossível.

Os desafios da política externa do governo Joe Biden

Completando seu primeiro mês no governo, o presidente Joe Biden enfrenta uma série de desafios na política externa, e a forma como sua administração lida com estas questões começa a revelar os novos rumos que os Estados Unidos devem seguir. Os desafios são muitos, destacando-se em especial as disputas com a China e o Oriente Médio.

As primeiras ações de Biden no Oriente Médio

Os movimentos iniciais de Joe Biden em relação ao Irã e ao Oriente Médio parecem indicar uma mudança radical na política externa americana para a região. É difícil prever quais poderão ser os resultados efetivos, mas, como sempre pode acontecer, ainda que uma política pareça virtuosa seus resultados podem se distanciar muito das intenções.

Radar Semanal 31/12/2020

Em virtude do feriado de Ano Novo, esta semana antecipamos em um dia o Radar Semanal, tal como aconteceu no Natal. Na próxima semana, o Radar retorna às sextas-feiras. O Velho General deseja a todos os assinantes uma passagem de ano abençoada junto a seus familiares e amigos, e que 2021 seja um ano de paz, amor, saúde e prosperidade.