Israel diz que está desenvolvendo laser aerotransportado para derrubar drones

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Drone abatido como parte de teste de sistema aerotransportado de laser antidrone (Foto: Ministério da Defesa de Israel).

Drone abatido como parte de teste de sistema aerotransportado de laser antidrone (Foto: Ministério da Defesa de Israel).

O Ministério da Defesa de Israel e a empresa de defesa Elbit Systems Ltd estão desenvolvendo uma arma a laser aerotransportada para abater drones e outros alvos em voo, disseram autoridades na segunda-feira, prevendo que um protótipo estaria pronto em 2025.

Eles disseram que a arma laser ainda sem nome pode ser incorporada nas defesas aéreas de vários níveis de Israel, que incluem o sistema Iron Dome para derrubar foguetes de curto alcance e os sistemas David’s Sling e Arrow contra mísseis balísticos.

Os testes preliminares do laser, pilotado em uma aeronave leve, foram bem-sucedidos contra vários drones em alcances de cerca de 1 km nos últimos dias, disse o brigadeiro-general Yaniv Rotem, da seção de pesquisa e desenvolvimento do ministério.

“Pelo que sabemos, somos o primeiro (país) – mas talvez, com certeza, estejamos entre os primeiros – que tentaram e conseguiram tal … interceptação”, disse ele.


LIVRO RECOMENDADO

Drones: Guia das aeronaves não tripuladas que estão tomando conta de nossos céus

  • Martin J. Dougherty (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

A Elbit fabrica o C-Music, um sistema de defesa adaptado a aeronaves que usa um laser para “cegar” os mísseis em aproximação. Oren Sabag, funcionário sênior da Elbit, disse que a nova arma a laser usaria tecnologias de rastreamento semelhantes às do C-Music, mas destruiria alvos ao aquecê-los para que se incendiassem em “alguns segundos”.

Rotem disse que um protótipo de 100 quilowatts com alcance de 20 km seria lançado em três a quatro anos. Isso sugeriu que uma versão operacional demoraria mais para ser implementada.

O ministério, Elbit e a estatal Rafael Advanced Defense Systems Ltd também estão trabalhando em uma arma laser terrestre para derrubar ameaças aéreas. Isso teria um alcance de 8-10 km e estaria operacional em 2025, disse o ministério.

A versão aerotransportada teria uma vantagem porque poderia ser operada acima das nuvens, eliminando interrupções do mau tempo que podem afetar os lasers terrestres, disse Rotem.

Fonte: Reuters.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também