Síria afirma que ataques aéreos israelenses tiveram como alvo Damasco

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Israel reconheceu ter conduzido muitos ataques dentro da Síria desde o início da guerra civil em 2011 (Foto: Abir Sultan/EPA).

Israel já conduziu vários ataques dentro da Síria desde o início da guerra civil em 2011 (Foto: Abir Sultan/EPA).

Ataques aéreos israelenses atingiram o centro da Síria na noite de terça-feira. A agência de notícias estatal SANA relatou “explosões em Damasco” e que suas defesas aéreas foram ativadas contra a “agressão israelense”, acrescentando que as aeronaves da IAF vieram do espaço aéreo libanês.

A SANA não mencionou nenhum relato de vítimas ou danos, mas o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR, Syrian Observatory for Human Rights) disse à agência AFP que pelo menos 11 combatentes pró-governo foram mortos nos ataques.

“Pelo menos sete soldados do exército e quatro milicianos das Forças de Defesa Nacional foram mortos”, disse o chefe do SOHR, Rami Abdul Rahman. O observatório de guerra baseado na Grã-Bretanha disse que os ataques tiveram como alvo posições da força aérea perto do vilarejo de Khirbet al-Tin, nos arredores de Homs, bem como um depósito de armas pertencente ao movimento libanês Hezbollah.


LIVRO RECOMENDADO

Dias de inferno na Síria: O relato do jornalista brasileiro que foi preso e torturado em plena guerra

  • Klester Cavalcanti (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

As forças armadas israelenses, que raramente reconhecem ataques individuais à Síria, se recusaram a comentar sobre “notícias na mídia estrangeira”. O governo sírio regularmente acusa Israel de realizar ataques aéreos em seu território, embora Israel raramente confirme.

Desde que a guerra estourou na Síria em 2011, Israel já realizou centenas de ataques aéreos em território do país, visando posições do governo e forças apoiadas pelo Irã e combatentes do movimento Hezbollah do Líbano.

Israel já afirmou diversas vezes que não permitirá que a Síria se torne uma plataforma de lançamento para seu arquiinimigo, o Irã. A guerra síria, que já dura uma década, contabiliza pelo menos 500.000 mortos e milhões desabrigados.

Fonte: Aljazeera / France 24 / Al-Monitor.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a ChinaCurso de InteligênciaCurso sobre a RússiaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também