Turquia exportará drones pela primeira vez para membro da OTAN e UE

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Foto: Anadolu.

Foto: Anadolu.

A Turquia deve exportar veículos aéreos não tripulados (UAV, Unmanned Aerial Vehicle) para a Polônia, no que será “a primeira vez em sua história” fazendo essa venda para um país membro da OTAN e da UE, disse o presidente turco na segunda-feira.

“Com os passos que demos nos últimos 19 anos [na indústria de defesa], não apenas anulamos anos de negligência, mas também levamos nosso país à liga dos gigantes neste campo”, disse Recep Tayyip Erdogan em uma coletiva de imprensa conjunta com seu homólogo polonês Andrzej Duda, que estava em visita oficial à capital turca, Ancara.

O ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak, anunciou no sábado que seu país compraria 24 drones Bayraktar TB2 da Turquia.

Erdogan destacou que a Turquia e a Polônia estão “caminhando com firmeza” para atingir sua meta de US$ 10 bilhões em volume de comércio bilateral.

“A Turquia, como parte da missão de policiamento do Ar Báltico da OTAN, em breve implantará seus jatos F-16 na Polônia”, acrescentou ele, saudando o envio de aeronaves de patrulha marítima polonesa e missões militares para a base aérea de Incirlik no sul da Turquia sob as medidas de garantia da OTAN adaptadas para Ancara.


LIVRO RECOMENDADO

Drones: Guia das aeronaves não tripuladas que estão tomando conta de nossos céus

  • Martin J. Dougherty (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

De sua parte, Duda disse que a Turquia é o “aliado mais forte” da Polônia “nesta parte do mundo” e agradeceu a Erdogan pelos pilotos turcos “protegendo os céus”. “Acredito que, como parte do quadro da OTAN, podemos evitar ameaças aos dois países vindas de dentro e de fora do país”, acrescentou.

Duda também ecoou os sentimentos de seu homólogo turco sobre a cooperação comercial de seus países, que, segundo ele, os levaria à meta comercial de US$ 10 bilhões. Antes da entrevista coletiva conjunta, altos funcionários dos países assinaram acordos nas áreas de defesa, agricultura, turismo e esportes.

O Bayraktar TB2 entrou no inventário das forças armadas turcas em 2014 e atualmente é usado por vários outros países, incluindo Ucrânia, Qatar e Azerbaijão.

A Turquia usou seus drones de última geração com eficácia ao longo dos últimos anos em operações militares antiterrorismo transfronteiriças, como o Escudo Eufrates, Olive Branch e Spring Shield, na sua fronteira síria.

Fonte: Anadolu.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

V-UnitCanal do Velho GeneralAmazonPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisPrograma Café com Defesa

Veja também