Senador dos EUA confirma que Washington renuncia a sanções contra Nord Stream 2

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Foto: Bernd Wuestneck/AP.

Foto: Bernd Wuestneck/AP.

A administração dos Estados Unidos se recusou a impor sanções contra a Nord Stream 2 AG, a operadora do Nord Stream 2, e seu presidente-executivo, Matthias Warnig, por motivos de segurança nacional. A informação foi publicada na quarta-feira pelo presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, Robert Menendez.

“O Congresso recebeu um relatório obrigatório do Departamento de Estado sobre entidades envolvidas em atividades sancionáveis ​​pelos construtores do gasoduto Nord Stream 2. Citando interesses de segurança nacional dos EUA, a administração Biden anunciou que renunciaria a sanções obrigatórias contra a empresa Nord Stream 2 AG e seus CEO Matthias Warnig”, diz o documento.


LIVRO RECOMENDADO:

Todos os homens do Kremlin: Os bastidores do poder na Rússia de Vladimir Putin

  • Mikhail Zygar (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

Anteriormente, o site de notícias Axios, citando duas fontes, informou que a administração dos Estados Unidos pretende renunciar às sanções contra Nord Stream 2 AG, a operadora do Nord Stream 2, e seu diretor-gerente Matthias Warnig. O relatório observou que o governo do presidente dos EUA, Joe Biden, não pretende prejudicar as relações com a Alemanha por causa do gasoduto, mas o Departamento de Estado defenderá restrições contra vários tribunais russos.

O projeto Nord Stream 2 implica a construção de duas linhas de um gasoduto com uma capacidade total de 55 bilhões de metros cúbicos por ano da costa da Rússia através do Mar Báltico até a Alemanha. A obra foi suspensa em dezembro de 2019 depois que o Grupo Swiss Allseas abandonou a instalação de tubos devido a possíveis sanções dos EUA. Em dezembro de 2020, a construção do gasoduto foi retomada após uma pausa de um ano. Até agora, Nord Stream 2 está 95% concluído.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também