Segundo a OTAN, tropas russas seguem próximas da Ucrânia, apesar da redução

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Jens Stoltemberg, Secretário-geral da OTAN (Foto: Yves Herman/Reuters).

Jens Stoltemberg, Secretário-geral da OTAN (Foto: Yves Herman/Reuters).

Dezenas de milhares de soldados russos permanecem na Ucrânia e ao redor dela, disse o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, nesta quinta-feira.

“Vimos alguma redução no número de tropas russas, mas dezenas de milhares permanecem, e também estamos vendo que a Rússia manteve muitas armas e equipamentos”, disse Stoltenberg em comunicado pouco antes de uma reunião de ministros da defesa da UE em Bruxelas.

O chefe da OTAN disse que a Rússia também está impondo restrições no Mar Negro, incluindo o acesso ao Mar de Azov através do Estreito de Kerch, acrescentando que a OTAN deve permanecer vigilante e monitorar de perto os acontecimentos.

“No geral, há uma presença russa significativa e há muito mais tropas russas agora, dentro e ao redor da Ucrânia, do que antes do recente aumento das tensões”, acrescentou.


LIVRO RECOMENDADO:

Todos os homens do Kremlin: Os bastidores do poder na Rússia de Vladimir Putin

  • Mikhail Zygar (Autor)
  • Em português
  • Kindle ou Capa comum

Stoltenberg também saudou a inclusão dos EUA, Canadá e Noruega na Cooperação Estruturada Permanente da UE (PESCO) e disse: “Os aliados de países terceiros desempenham um papel essencial na proteção e defesa da Europa.”

Como parte do exercício da OTAN Steadfast Defender 2021, a OTAN está enviando milhares de tropas para a Romênia, ele também disse, acrescentando que isso “demonstra como mobilizamos e exercitamos as tropas da OTAN, e também como somos capazes de distribuí-las por toda a Europa.”

“E como parte desse exercício, há soldados do Reino Unido, dos Estados Unidos, da Turquia, então isso demonstra também a importância de mover as tropas da OTAN rapidamente pela Europa e essa também é uma razão pela qual a mobilidade militar é tão importante.”

Fonte: Anadolu.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também