Fragata atualizada entra em serviço na Frota Russa do Pacífico

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Fragata Marechal Shaposhnikov (Foto: Yuri Smityuk/Tass).

Fragata Marechal Shaposhnikov (Foto: Yuri Smityuk/Tass).

A fragata atualizada Marechal Shaposhnikov, com mísseis de cruzeiro Kalibr e Uran, entrou em serviço com as forças de alerta constante da Frota do Pacífico, informou a assessoria de imprensa da Frota nesta terça-feira.

“A fragata Marechal Shaposhnikov da Frota do Pacífico concluiu o programa de testes dos estaleiros após seus reparos e atualizações e entrou em serviço com as forças de alerta constante da Frota do Pacífico. No mar, o navio de guerra provou a conformidade de suas capacidades de manobra e velocidade com as características declaradas e demonstrou a operação confiável de seus sistemas e mecanismos e equipamentos de navegação e rádio-técnicos”, disse a assessoria de imprensa em um comunicado.

Nas distâncias navais de treinamento de combate, a fragata testou mísseis de cruzeiro Kalibr contra alvos marítimos e aéreos, realizou uma série de disparos de artilharia, atacou um submarino inimigo simulado com torpedos e cargas de profundidade, atingiu um alvo aéreo com mísseis terra-ar Kinzhal e praticou medidas de guerra eletrônica.

As tripulações dos helicópteros de resgate e de guerra anti-submarino Ka-27 verificaram o heliporto atualizado do navio de guerra. Os pilotos da aviação naval da Frota do Pacífico realizaram com sucesso voos do convés da fragata durante sua parada e em movimento.

A fragata Marechal Shaposhnikov passou por reparos e uma atualização no Centro de Reparo de Navios Dalzavod em Vladivostok, no Extremo Oriente russo. Na atualização, o grande navio de guerra antissubmarina do Projeto 1155, Marechal Shaposhnikov, foi convertida em fragata multiuso capaz de lutar contra alvos terrestres, navais e subaquáticos.

A fragata recebeu os mais recentes sistemas de mísseis de ataque Kalibr-NK e Uran e o armamento de artilharia mais avançado. Seu poder de fogo aumentou várias vezes em comparação com a designação original. O navio de guerra atualmente carrega dois lançadores de navio versáteis para 16 Kalibr-NK e mísseis de cruzeiro Oniks e, eventualmente, para armas hipersônicas Tsirkon.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também