Junta militar de Mianmar detém jornalista japonês

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Foto: Anadolu.

Foto: Anadolu.

Um jornalista do Japão que cobria manifestações anti-golpe em Mianmar foi detido e transferido para uma prisão no norte de Yangon, confirmaram as autoridades nesta segunda-feira.

De acordo com a agência de notícias Kyodo, a embaixada japonesa em Mianmar disse que Kitazumi Yuki, 45, está detido na prisão de Insein em Yangon.

As forças da junta de Mianmar invadiram sua casa em Yangon na noite de domingo, de onde seus pertences foram confiscados. Yuki faz relatórios diários para a Nikkei sediada em Tóquio.

“A condição atual de Kitazumi é desconhecida”, de acordo com a embaixada. No entanto, os funcionários da embaixada disseram que ele está sendo questionado por “notícias falsas”.

O jornalista participou ativamente das redes sociais, compartilhando artigos e fotos sobre as contínuas manifestações anti-golpe no país de maioria budista. Ele também foi detido em 26 de fevereiro pelos militares de Mianmar antes de ser libertado no mesmo dia.

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, disse: “Faremos o nosso melhor para proteger os cidadãos japoneses no país.”

Cerca de 737 pessoas foram mortas na repressão das forças de segurança aos manifestantes pró-democracia desde a tomada militar em 1º de fevereiro em Mianmar, disse a Associação de Assistência para Prisioneiros Políticos, um grupo de monitoramento local. O grupo acrescentou que mais de 3.200 pessoas estão atualmente detidas.

Fonte: Anadolu.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a ChinaCurso de InteligênciaCurso sobre a RússiaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também