Rússia avisa navios de guerra dos EUA para evitar a Crimeia “para seu próprio bem”

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Ryabkov (Foto: Sergei Bobylev/Tass).

Vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Ryabkov (Foto: Sergei Bobylev/Tass).

A Rússia advertiu nesta terça-feira os Estados Unidos que garantissem que seus navios de guerra ficassem bem longe da Crimeia “para seu próprio bem”, chamando sua implantação no Mar Negro de uma provocação destinada a testar os nervos russos.

Moscou anexou a Crimeia da Ucrânia em 2014 e dois navios de guerra dos EUA devem chegar ao Mar Negro esta semana em meio a uma escalada nos combates no leste da Ucrânia, onde as forças do governo lutam contra tropas apoiadas pela Rússia em um conflito que Kiev diz ter matado 14.000 pessoas.

A implantação ocorre enquanto o Ocidente soa o alarme sobre o que diz ser um grande e inexplicável aumento de forças russas perto da fronteira oriental da Ucrânia e na Crimeia. A Rússia disse que movimenta suas forças conforme considera adequado, inclusive para fins defensivos.

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, foi citado por agências de notícias russas na terça-feira como um aviso aos navios de guerra dos EUA no Mar Negro para manterem distância, dizendo que o risco de incidentes não especificados era muito alto.

“Não há absolutamente nada para os navios americanos fazerem perto de nossas costas, esta é uma ação puramente provocativa. Provocativos no sentido direto da palavra: eles estão testando nossa força, brincando com nossos nervos. Eles não terão sucesso”, disse Ryabkov.

“Alertamos os Estados Unidos que será melhor para eles ficarem longe da Crimeia e da costa do Mar Negro. Será para o seu próprio bem.”

O Pentágono se recusou a discutir a implantação dos navios, dizendo apenas que os militares dos EUA enviam navios rotineiramente para a região.

A Frota Russa do Mar Negro está baseada na Crimeia e possui poderosas instalações de mísseis e de radar na península.

Fonte: Reuters.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também