A adesão da Ucrânia à OTAN levaria a um aumento em grande escala das tensões

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova (Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Tass)

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova (Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia/Tass).

A possível adesão da Ucrânia à OTAN levaria a um aumento em grande escala nas tensões no sudeste do país e consequências irreversíveis para a condição de Estado da Ucrânia, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, em uma entrevista coletiva na sexta-feira.

“Tomamos nota de uma declaração do presidente ucraniano Zelensky, que visitou Donbass ontem e disse que a adesão do país à OTAN supostamente ajudaria a encerrar o conflito na região. No entanto, ao contrário das expectativas de Kiev, sua possível adesão à OTAN não só não trará paz à Ucrânia, mas, ao contrário, levará a um aumento em grande escala nas tensões no sudeste, possivelmente causando consequências irreversíveis para a condição de Estado da Ucrânia”, ressaltou.

“Mais uma vez, pedimos às autoridades de Kiev que adotem uma abordagem responsável e, finalmente, comecem a implementar suas obrigações no âmbito do Pacote de Medidas de Minsk”, acrescentou Zakharova.

A porta-voz enfatizou que a situação em Donbass continua complicada e tende a piorar por causa das “intenções belicosas de Kiev, ainda guiadas pela ilusão de que pode haver uma solução militar para o conflito no sudeste do país. Tropas e equipamentos militares estão sendo enviados para a região e os planos de mobilização estão sendo atualizados”, observou ela.

“A mídia ucraniana está gerando histeria com base no mito da ameaça russa, alegando que Moscou tem planos de atacar a Ucrânia em um futuro próximo. Os patrocinadores ocidentais de Kiev apóiam abertamente a maioria dos acontecimentos”, disse Zakharova.

Zelensky disse na terça-feira que a única maneira de acabar com a guerra em Donbass seria a entrada da Ucrânia na OTAN. O porta-voz presidencial russo Dmitry Peskov, entretanto, apontou que a mudança era inaceitável para os residentes das auto-proclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk. Ele também enfatizou que a situação em Donbass era um conflito interno da Ucrânia que nunca envolveu as tropas russas.

Fonte: Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também