Zelensky para Trudeau: 28 militares mortos no leste da Ucrânia durante trégua

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Foto: Ukrinform.

Foto: Ukrinform.

“Durante a trégua desde 27 de julho do ano passado, 28 soldados foram mortos em bombardeios no Donbass, 24 deles este ano. Só desde 26 de março, perdemos oito soldados. Todos os dias da guerra ceifam a vida de bravos e patriotas, pessoas que deveriam construir o futuro da Ucrânia”, disse o presidente, informou a assessoria de imprensa do Chefe de Estado.

O Presidente da Ucrânia informou o Primeiro-Ministro do Canadá sobre as constantes violações do cessar-fogo no Donbass, que conduziram a um aumento das baixas entre os militares ucranianos, bem como ao aumento da ameaça militar da Rússia à Ucrânia.

Volodymyr Zelensky enfatizou a necessidade de intensificar a pressão internacional sobre a Rússia para evitar uma nova escalada.

Ele também agradeceu a cooperação dentro da missão de treinamento militar canadense UNIFIER e sugeriu considerar a possibilidade de expandir o programa de treinamento para as Forças Armadas da Ucrânia, em particular, aumentando o número de instrutores militares canadenses.

Além disso, o Presidente sublinhou a importância da possibilidade de a Ucrânia obter o Plano de Ação para a Adesão à OTAN.

“Como parceiro especial da Ucrânia, o Canadá pode assumir a liderança entre os aliados que apóiam uma decisão do MAP para a Ucrânia. A ajuda do Canadá será um importante sinal de apoio de verdadeiros amigos”, disse Volodymyr Zelensky.

O Presidente da Ucrânia mais uma vez convidou Justin e Sophie Trudeau para a cúpula inaugural da Plataforma da Crimeia em Kiev em 23 de agosto deste ano e para a celebração do 30º aniversário da independência da Ucrânia.

Fonte: Ukrinform.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

1 comentário

  1. Quando observo a postura do dirigente da Ucrânia me sinto como se estivesse observando um brasileiro obtuso ambicioso ajudando aos inimigos do Brasil a internacionalizarem a Amazônia na esperança de ser um deles.
    Mais ou menos assim. Triste Ucrânia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também