A Coreia do Norte poderia ter lançado cópias dos mísseis russos Iskander, diz especialista japonês

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Imagem: Jeon Heon-Kyun/EPA-EFE.

Imagem: Jeon Heon-Kyun/EPA-EFE.

A Coreia do Norte lançou dois mísseis balísticos de curto alcance nesta quinta-feira que poderiam ser cópias dos mísseis russos Iskander, disse à TASS um especialista militar japonês e pesquisador sênior do Centro de Pesquisa para Ciência e Tecnologia Avançada da Universidade de Tóquio, Yu Koizumi.

“Acredito que esses eram mísseis balísticos de curto alcance, que chamamos de KN-23”, disse o especialista. “Esta é a cópia norte-coreana do míssil chamado Iskander na Rússia. Eles podem ser identificados, ao que parece, pela rota típica de vôo baixo.”

O Estado-Maior Conjunto da Coréia do Sul informou que esses mísseis chegaram ao ponto mais alto de 60 km e voaram a uma distância de 450 km, disse o especialista.

O lado japonês não forneceu dados sobre a altitude de voo dos mísseis, mas “determinou seu alcance de voo em 450 km. Portanto, esses dados coincidem”, disse ele.

“A Coreia do Norte tem lançado mísseis deste tipo desde 2019 e a administração anterior dos EUA sob o presidente Donald Trump não fez objeções a isso”, observou o especialista.

“É por isso que Pyongyang agora decidiu, depois de uma longa pausa, também começar com o lançamento de mísseis de curto alcance para ver a reação dos EUA, como me parece”, disse ele.

A Coreia do Norte lançou dois mísseis balísticos em direção ao Mar do Japão na quinta-feira, pela primeira vez desde 29 de março do ano passado. Os testes de lançamento foram registrados pela Guarda Costeira do Japão e confirmados pelos militares sul-coreanos e americanos.

Tóquio não identificou nenhum dano a navios de pesca após esses lançamentos. A Coreia do Norte lançou seus mísseis no dia em que o revezamento da tocha olímpica começou no Japão. O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, atacou os lançamentos de mísseis como uma violação direta das resoluções da ONU sobre a Coréia do Norte. Ele disse que as ações de Pyongyang ameaçaram a segurança regional. Tóquio expressou seu protesto à Coréia do Norte por meio dos canais diplomáticos em Pequim sobre os lançamentos de mísseis.

Fonte: Agência Tass.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

1 comentário

  1. A Coréia de Norte assim como a maioria das grandes potências já entenderam como o mundo está mudado e mudando a cada dia, a Coréia tem pressa em aprimorar sua tecnologia de mísseis , estão trabalhando no aprimoramento da tecnologia em relação ao alcance, precisão e carga útil. Estão com seu “seguro de vida” em dia, uma lição para o Brasil que dorme profundamente em berço esplêndido com um baú de tesouro (Amazônia) sem fechadura e proteção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também