Radar Semanal 02/07/21

Meninas ensaiam na Praça Tiananmen, Pequim, antes do desfile comemorativo do 100º aniversário da fundação do Partido Comunista Chinês (Foto: Foreign Policy).

Nesta edição do Radar, trazemos uma matéria sobre a realização de jogos de guerra conjuntos entre os EUA e o Japão, em preparação para um possível confronto com a China por Taiwan; um artigo explana como a OTAN vem evoluindo sua concepção sobre ataques cibernéticos; uma avaliação da relação entre a União Europeia e a Turquia; e uma análise mostra que o partido chinês mantém uma consistência nacionalista ao longo de seus 100 anos de existência.

Xi Jinping: Rejuvenescimento nacional da China é uma “inevitabilidade histórica”

O presidente chinês, Xi Jinping, discursa durante as comemorações do 100º aniversário da fundação do Partido Comunista da China (Foto: Reuters).

Em discurso no centenário de fundação do PCC, o presidente Xi Jinping exaltou o curso “irreversível” da China, de colônia humilhada a grande potência, apresentando-se de forma desafiadora aos rivais, afirmando que ninguém terá permissão para “nos intimidar, nos oprimir”.

Putin diz que coordenação entre Rússia e China tem papel estabilizador nos assuntos globais

Foto: Alexei Nikolsky/Escritório de Informações e Imprensa Presidencial Russa.

Vladimir Putin observou que, nos últimos 20 anos, Rússia e China aumentaram significativamente sua interação na política externa, um dos principais componentes da parceria estratégica.

Vladimir Putin e Xi Jinping manterão conversações por videoconferência

Os presidentes Xi Jinping, da China, e Vladimir Putin, da Rússia (Foto: Evgenia Novozhenina/Reuters).

De acordo com porta-voz do Kremlin, as conversações estão programadas para o 20º aniversário do Tratado de Boa Vizinhança e Cooperação Amigável entre os dois países.

Radar Semanal 25/06/21

O Secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi Jinping (Foto: Pavel Golovkin/AFP).

Nesta edição do Radar: artigo avalia a atuação de Xi Jinping à frente do PCCh; uma avaliação do orçamento americano para 2022, que mostraria que Biden não prioriza a Defesa; uma análise do porque a OTAN falhou no Afeganistão; e a evolução dos exercícios conjuntos sino-russos, no que parece se encaminhar para uma aliança militar.

EUA estariam preocupados pela China estar pronta para “flertar com ideia de unificar” Taiwan

Formação da marinha chinesa (Foto: Li Gang/AP/Xinhua).

Embora os EUA não questionem oficialmente que Taiwan faz parte da China, Washington tem aumentado atividade naval no Estreito de Taiwan sob pretexto de garantir a livre passagem.