As tensões entre as maiores potências militares do planeta

Imagem: Space News.

Uma série de acontecimentos envolvendo os EUA, a Rússia e a China demonstram que as relações entre as principais potências militares do planeta vivem um momento de tensionamento bem acima da normalidade.

A adesão da Ucrânia à OTAN levaria a um aumento em grande escala das tensões

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova (Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Tass)

A porta-voz enfatizou que a situação em Donbass continua complicada e tende a piorar devido às intenções belicosas de Kiev, acrescentando que “tropas e equipamentos militares estão sendo enviados para a região e os planos de mobilização estão sendo atualizados”.

OTAN saúda compromisso de Zelensky com solução pacífica do conflito no leste da Ucrânia

Foto: Ukrinform.

Peach reafirmou ao presidente Zelensky a valiosa parceria da OTAN com a Ucrânia e o seu total apoio à soberania e integridade territorial do país.

Zelensky para Trudeau: 28 militares mortos no leste da Ucrânia durante trégua

Foto: Ukrinform.

Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, informou ao primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, o agravamento da situação de segurança no leste da Ucrânia.

Radar Semanal 02/04/2021

O presidente russo, Vladimir Putin, em Sochi, Rússia, outubro de 2019 (Foto: Sergei Chirikov/Reuters).

As recentes implantações de tropas russas próximo da Ucrânia; uma análise do novo modelo de forças do Reino Unido; as apostas e barganhas que mantém Putin no poder na Rússia; Um sumário das capacidades desestabilizadoras do Irã no Oriente Médio; e o uso de inteligência artificial para analisar a cada vez maior massa de dados coletada pela marinha dos EUA.

Rússia e Ucrânia não deverão entrar em conflito

Soldado russo na Crimeia (Foto: Stephen Foote/Alamy).

Rumores em contrário ignoram o melhor interesse de todos os envolvidos.

Radar Semanal 04/12/2020

O novo navio de assalto chinês, uma análise sobre a capacidade de defesa da Europa sem os EUA, um relatório da atual situação da Síria, novos navios de combate da Marinha de Israel; comentários de Netanyahu sobre as acusações iranianas a respeito do assassinato do cientista nuclear, e uma liberação do Departamento de Justiça americano para venda de armamento a seis países, entre eles o Brasil.