As Cruzadas

Apesar da motivação religiosa, as Cruzadas não foram campanhas militares movidas exclusivamente pela fé cristã. Além da libertação de locais sagrados, essas empreitadas tiveram diversos objetivos: tais como a contenção da expansão muçulmana, o restabelecimento de linhas de comunicação e rotas comerciais e a cobiça colonial por novas terras, além de redirecionar tensões sociais vividas na Europa.

A influência das ordens religiosas na expansão ultramarina portuguesa

A monarquia portuguesa, graças ao prestígio obtido junto ao papado devido à sua participação na Reconquista da península ibérica aos mouros, conseguiu vincular as ordens religiosas à Coroa, garantindo assim que os seus recursos se tornassem disponíveis para o financiamento da expansão marítima.