Circular reservada do Chefe de Estado-Maior do Exército (1964)

“… Estar prontos para a defesa da legalidade, a saber, pelo funcionamento integral dos três Poderes constitucionais e pela aplicação das leis, inclusive as que asseguram o processo eleitoral, e contra a revolução para a ditadura e a constituinte, contra a calamidade pública, a ser promovida pelo CGT, e contra o desvirtuamento do papel histórico das Forças Armadas.”

Epílogo: A Verdade Sufocada

Epílogo do livro “A Verdade Sufocada” pelo General Luiz Eduardo Rocha Paiva, homenagem ao Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra (28/07/1932–15/10/2015)
Coronel Ustra, o Heroico “Doutor Tibiriçá – O Vigilante da Terra”

Legitimidade, Estabilidade e Legalidade, nessa ordem

Enfrentar o atraso e os antivalores requer sabedoria, visão estratégica, equilíbrio e inteligência emocional, bem como dar exemplos de temperança e cidadania. Na crise atual, desprezar a manobra indireta e bater de frente contra adversários poderosos é dar munição para as lideranças carcomidas da velha política e seus aliados, expondo a autoridade do cargo a contestações e colocando em risco a unidade política e a paz social.

Nota de Repúdio

“… quando vemos manifestações, cada vez com maior frequência, contestando a atuação de qualquer um dos poderes da República, não se pode dizer que esses movimentos são antidemocráticos.”

Egolatria nociva

Serenidade e bom senso é o que se espera das autoridades da República, ao invés de egolatria nociva e disruptiva em momento tão delicado.

Crise-Maniqueísmo-Conflito-Gerenciamento

É preciso buscar um consenso baseado no cumprimento de valores éticos, morais e cívicos, tomando posições e decisões que visem genuinamente o melhor para a nação. O momento exige equilíbrio e busca de caminhos que possam congregar os pontos positivos das possíveis soluções e ao mesmo tempo mitigar os pontos negativos. Oportunismo político é o pior caminho a seguir.

A alvorada do Fritz

Um episódio da FEB na Itália: passagem extraída do livro Crônicas de Guerra do tenente-coronel Olívio Gondim de Uzêda, comandante do 1º Batalhão do 1º Regimento de Infantaria, o Glorioso Sampaio, transcrita pelo general Luiz Eduardo Rocha Paiva.

FEB, feitos e valores: legado para o Exército e o Brasil de hoje

A FEB, sem experiência de combate, com treinamento incompleto e sem tradição de guerras externas desde o Paraguai, quase cem anos antes, enfrentou preconceitos e mostrou o valor do soldado e do povo brasileiros. Ainda hoje encontra baixo reconhecimento no país e há quem minimize sua atuação na Itália. O general Rocha Paiva relata brilhantemente a trajetória, o valor e o legado que a FEB deixa para os brasileiros, tão carentes de nossa História.

Não há “Anjos nem Demônios”

Traçando um breve histórico de como foram estabelecidas as atuais fronteiras no Oriente Médio, origem dos muitos conflitos atuais na região, o General Luiz Eduardo Rocha Paiva contextualiza a atual situação geopolítica e a lógica pela qual não há amigos entre nações, mas interesses.