Desestabilização: a atual ameaça à ordem pública brasileira

Quando se trata de desestabilizar um regime de governo, as forças opositoras podem lançar mão de diversos estratagemas, muitas vezes pouco conhecidos do grande público, que vão desde a criação de narrativas até a infiltração de agentes com os mais diversos objetivos. Cabe às forças de segurança trabalhar com inteligência no sentido de prever esses movimentos e evitar as armadilhas.

As notícias, a verdade e a guerra

Muito além dos combates, na guerra todos os exércitos buscarão atuar continuamente sobre a comunicação e a opinião pública, seja de forma ostensiva ou velada. Portanto, é essencial que o público entenda que há sempre uma guerra de narrativas em curso, na qual o seu coração e sua mente são os objetivos a conquistar.

Atuação das Forças de Segurança Pública no contexto das Guerras de 4ª Geração

No atual contexto de atuação das forças de segurança pública, uma vitória tática, se não for obtida dentro de determinados parâmetros, pode significar uma derrota danosa para toda uma instituição. A informação é mais importante do que nunca, e os policiais que não entenderem as mudanças em curso contribuirão com as narrativas de correntes minoritárias que visam a desestabilização social e o fim da instituição policial.