Paquistão alerta países asiáticos contra “rivalidade de grande poder” na região

Primeiro-ministro paquistanês, Imran Khan (Foto: Anadolu).

A Ásia não deve se tornar palco de tensões induzidas de fora ou de dentro, diz o primeiro-ministro Imran Khan, acrescentando que as diferenças e disputas na Ásia exigem soluções asiáticas com base em valores e interesses asiáticos.

Estados Unidos, China e a transição de poder no Século XXI

Imagem: Theasis/Getty Images.

A geopolítica contemporânea não está reeditando o sistema bipolar vivido durante a Guerra Fria, mas passando por uma crise de transição típica da disputa entre um poder hegemônico e outro ascendente, tal como ocorreu durante as décadas anteriores à Primeira Guerra Mundial. Resta saber como essa dinâmica será processada no século XXI.

Líder paquistanês saúda “iniciativa saudita de paz com o Irã”

O Primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan (Foto: Anadolu).

Delegações sauditas e iranianas se reuniram em Bagdá em 9 de abril; Imran Khan, primeiro-ministro do Paquistão, diz que a paz entre Riad e Teerã fortalecerá a comunidade muçulmana global.

Radar Semanal 16/04/2021

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan (Foto: Adem Altan/AFP).

Nesta edição do Radar, uma análise de como a Rússia vem tomando partido das fraquezas demonstradas pela Europa; o equilíbrio da Turquia entre EUA, Rússia e China; e como o acordo Irã-China mina a efetividade de uma das ferramentas de pressão mais importantes dos EUA, as sanções econômicas.

Uma mensagem para Garcia

O ensaio “Uma mensagem para Garcia” foi escrito em 1900 por Elbert Hubbard. Pode-se questionar seu moralismo – e muitos o fazem – mas, do ponto de vista de liderança, a questão central do ensaio permanece atual. Pessoas com iniciativa e perseverança para “fazer as coisas”, mesmo quando não há um superior hierárquico observando, sempre foram essenciais em qualquer organização, e continuarão a ser.

A liderança no C2-50

Líderes e subordinados devem atuar para cumprir a intenção do comandante. Mesmo que estejam isolados, todos devem ser capazes de atuar com iniciativa e por conta própria objetivando o cumprimento da missão. A iniciativa deve ser estimulada, dando aos subordinados liberdade de ação para decidir a melhor forma de cumpri-la.