Radar Semanal 03/09/21

Foto: Phooey1990/Flickr.

A estratégia chinesa para o Oceano Índico; Rússia, China, Irã e Turquia avaliam como lidar com o Talibã no Afeganistão; e uma visão geral dos programas de mísseis balísticos de Israel e da Arábia Saudita.

As repercussões do fim da guerra no Afeganistão

Montagem com imagens de Joe Biden e tropas americanas no Afeganistão (Fotos: AP/Getty Images).

As cenas das aeronaves civis e militares sendo cercadas por pessoas desesperadas para fugir do Afeganistão ficará gravada na memória dos milhões de espectadores que acompanharam pela televisão e pela internet a reconquista de Cabul pelo Talibã. Trata-se de um daqueles eventos que, por seu simbolismo, será utilizado por historiadores no futuro para explicar os acontecimentos marcantes desta segunda década do século XXI.

Radar Semanal 27/08/2021

O presidente Joe Biden fala sobre a situação em Cabul, Afeganistão, sendo questionado por repórteres na Casa Branca, na quinta-feira 26 de agosto (Foto: Drew Angerer/Getty Images).

Esta edição do Radar se concentra mais uma vez no Afeganistão. Além do desastroso desfecho da retirada aliada, muitas análises indicam que os recentes acontecimentos estão levando a uma quebra de confiança na liderança americana.

Por que o exército afegão evaporou?

Membros do Comando de Operações Especiais do exército afegão durante uma cerimônia de formatura em Cabul em julho de 2013 (Foto: Departamento de Defesa dos EUA).

Existem várias razões para o colapso do exército afegão, mas a negociação dúbia dos Estados Unidos com o Talibã foi a principal, e os insurgentes souberam explorar a incerteza de maneira brilhante.

Radar Semanal 13/08/21

Combatente do Talibã na cidade de Farah, capital da província de Farah, a sudoeste de Cabul, Afeganistão, na quarta-feira, 11 de agosto de 2021 (Foto: Economic Times).

O Radar desta semana se concentra no Afeganistão, que traz preocupações de segurança e aguça apetite de atores regionais; O Talibã tomou capitais em todo o país; EUA e Grã-Bretanha enviam tropas para apoiar retirada de diplomatas; Análises de inteligência indicam que Cabul pode cair em até três meses.

Radar Semanal 06/08/21

Militar afegão (Foto: Xinhua/Saifurhaman Safi/Getty Images).

Uma abordagem da postura geopolítica da Índia em relação à China; artigo avalia que uma melhor estratégia para os EUA seria atrair a Rússia para o Ocidente, isolando a China; três cenários possíveis para o futuro do Afeganistão; e a ineficácia das sanções dos EUA contra os drones iranianos.

Radar Semanal 16/07/21

O ex-vice presidente dos EUA, Mike Pence (Foto: Erin Granzow).

Hoje no Radar, um artigo aborda os desafios da modernização da tríade nuclear dos EUA; a recente implantação de 16 aeronaves da força aérea chinesa próximo ao espaço aéreo da Malásia pode sugerir uma nova tática para a China afirmar suas reivindicações sobre o Mar do Sul da China; O ex-vice-presidente americano Mike Pence ingressou na The Heritage Foundation fazendo um forte discurso anti-China, que traduzimos nesta edição; O compromisso da Turquia de proteger o aeroporto de Cabul é arriscado, mas pode trazer recompensas estratégicas significativas.

EUA manterão cerca de 650 tropas no Afeganistão após a retirada

Tropas de operações especiais dos EUA embarcam em aeronave no Afeganistão (Foto: Jaerett Engeseth/US Army).

Tropas atuarão na segurança da embaixada dos EUA e no aeroporto de Cabul; será deixado um sistema C-RAM, tropas para operá-lo, e uma tripulação para apoio de helicópteros.

Muito sobre a retirada dos EUA do Afeganistão não está claro

Foto de arquivo de abril de 2014. Forças dos EUA e o comando afegão patrulham a vila de Pandola perto do local de um atentado a bomba no distrito de Achin, Jalalabad, a leste de Cabul, no Afeganistão (Foto: Rahmat Gul/AP).

Ainda há muitas dúvidas sobre a retirada das tropas americanas do Afeganistão. O que os EUA farão, por exemplo, se o Talibã aproveitar a saída dos militares americanos para tomar o poder?

Retirada antecipada de tropas internacionais do Afeganistão sendo considerada

Soldado do Camp Marmal Force Protection Group equipa uma metralhadora em cima de um veículo em uma patrulha em Mazar-e Sharif, Afeganistão (Foto: Burt W. Eichen/US Navy).

Biden disse que deseja que o processo seja concluído até 11 de setembro, enquanto o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse apenas que a retirada deveria ser feita “dentro de alguns meses”.