Unidade das forças especiais alemãs sobreviverá a “escândalo de extrema direita”

Soldados do Comando das Forças Especiais da Alemanha (KSK) participam de exercício perto de Putgarten, Alemanha, em setembro de 2015 (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters).

A ministra da Defesa alemã, Annegret Kramp-Karrenbauer, disse que a unidade do KSK, o Comando de Forças Especiais, continuará existindo e que “está claro que precisamos das capacidades militares exclusivas fornecidas pelo KSK”.

Retirada antecipada de tropas internacionais do Afeganistão sendo considerada

Soldado do Camp Marmal Force Protection Group equipa uma metralhadora em cima de um veículo em uma patrulha em Mazar-e Sharif, Afeganistão (Foto: Burt W. Eichen/US Navy).

Biden disse que deseja que o processo seja concluído até 11 de setembro, enquanto o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse apenas que a retirada deveria ser feita “dentro de alguns meses”.