Violações do espaço aéreo indonésio por aeronaves estrangeiras continuam a aumentar

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Aeronave de combate da Força Aérea da Indonésia (Foto: Alex Widojo/Agência Anadolu).

Aeronave de combate da Força Aérea da Indonésia (Foto: Alex Widojo/Agência Anadolu).

O marechal Fadjar Prasetyo, chefe do Estado-Maior da Força Aérea Indonésia (KSAU), revelou que as violações por aeronaves militares estrangeiras no espaço aéreo indonésio aumentaram no ano passado.

Ele disse que as violações foram cometidas por aeronaves militares estrangeiras na antiga Área de Treinamento Militar (MTA) 2, localizada ao norte da Ilha de Bintan.

“As atividades aumentaram significativamente, especialmente em relação à escalada das disputas no Mar da China Meridional”, explicou Prasetyo durante um seminário na quarta-feira.


LIVRO RECOMENDADO

A caminho da guerra: Os Estados Unidos e a China conseguirão escapar da Armadilha de Tucídides?

  • Graham Allison (Autor)
  • Em português
  • Capa comum

Enquanto isso, o comandante do Comando de Defesa Aérea Nacional, Novyan Samyoga, observou que houve 498 violações desde o início deste ano.

“Em 17 de maio, havia cerca de 498 violações, portanto estimamos que o número aumentou para 600 hoje”, acrescentou.

Samyoga admitiu que diversos problemas impediram o Comando de Defesa Aérea Nacional de agir contra essas violações, principalmente devido ao limitado equipamento do sistema de armas de fogo e ao vasto espaço aéreo do país.

Além disso, a ausência de regulamentações legais relacionadas à gestão do espaço aéreo tornou-se uma de suas preocupações.

Fonte: Anadolu.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também