Bloqueio de Suez define corrida de taxas de embarque; navios-tanque e petroleiros são desviados

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
O navio porta-contêineres encalhado

O navio porta-contêineres encalhado “Ever Given”, um dos maiores porta-contêineres do mundo, depois de encalhar, no Canal de Suez, Egito (Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters).

Recuperando-se do bloqueio no Canal de Suez, as taxas de embarque para os petroleiros quase dobraram esta semana, e vários navios foram desviados da vital hidrovia enquanto um gigantesco navio de contêineres permanecia preso entre as duas margens.

O Ever Given, de 400 metros de comprimento, está preso no canal desde terça-feira e estão sendo feitos esforços para liberar a embarcação, embora o processo possa levar semanas em meio ao mau tempo.

Shoei Kisen, o proprietário japonês, negou uma reportagem de que pretendia desalojá-lo na noite de sábado, dizendo que os esforços de refluxo estão em andamento. Separadamente, a Autoridade do Canal de Suez disse que recebeu uma oferta dos EUA para ajudar.

A suspensão do tráfego pelo estreito canal que liga a Europa e a Ásia agravou os problemas das companhias marítimas que já enfrentavam interrupções e atrasos no fornecimento de produtos de varejo aos consumidores.

Os analistas esperam um impacto maior sobre os menores armadores e produtores de derivados de petróleo, como as exportações de nafta e óleo combustível da Europa para a Ásia, se o canal permanecer fechado por semanas.

“Cerca de 20% da nafta da Ásia é fornecida pelo Mediterrâneo e pelo Mar Negro através do Canal de Suez”, disse Sri Paravaikkarasu, diretor de petróleo da Ásia na FGE, acrescentando que o redirecionamento de navios ao redor do Cabo da Boa Esperança pode acumular cerca de mais duas semanas para a viagem e mais de 800 toneladas de consumo de combustível para os petroleiros Suezmax.

O combustível é o maior custo individual de um navio, representando até 60% das despesas operacionais.

Em contraste, um já fraco mercado asiático de gasóleo, ou diesel, também está sendo agravado pelo bloqueio, já que a Ásia exporta o combustível para mercados no oeste, como a Europa, dos quais mais de 60% fluíam através do Canal em 2020, de acordo com para FGE.

Mais de 30 petroleiros estão esperando em ambos os lados do canal desde terça-feira, mostraram os dados de embarque do Refinitiv. Cerca de duas dúzias de navios puderam ser avistados da costa de Port Said na manhã de sexta-feira, de acordo com uma testemunha da Reuters, enquanto o acúmulo de navios aumentava ao longo da costa egípcia.

“As taxas de Aframax e Suezmax no Mediterrâneo também reagiram primeiro, já que o mercado começa a precificar em menos navios disponíveis na região”, disse o corretor de navios Braemar ACM Shipbroking.

Pelo menos quatro navios-tanque Long-Range 2 que poderiam ter se dirigido para Suez vindos da bacia do Atlântico agora devem estar avaliando uma passagem ao redor do Cabo da Boa Esperança, disse Braemar ACM. Cada navio-tanque LR-2 pode transportar cerca de 75.000 toneladas de óleo.

O aumento da demanda por petróleo da Bacia do Atlântico na Europa também aumentará o uso desses petroleiros menores e apoiará as taxas de frete, acrescentou.

O custo do envio de produtos limpos, como gasolina e diesel, do porto russo de Tuapse, no Mar Negro, para o sul da França, aumentou de US$ 1,49 por barril em 22 de março para US$ 2,58 o barril em 25 de março, um aumento de 73%, de acordo com a Refinitiv .

O índice de referência embarque para navios LR2 do Oriente Médio para o Japão, também conhecido como TC1, subiu para 137,5 pontos em escala mundial no início da sexta-feira, em comparação com 100 pontos em escala mundial na semana passada, disse Anoop Jayaraj, corretor de petroleiros limpos da Fearnleys Singapore.

Da mesma forma, o índice de taxas de frete para navios Long-Range 1 (LR1) na mesma rota, conhecido como TC5, ficou em 130 pontos em escala mundial na sexta-feira, ante 125 no final da semana passada. Worldscale é uma ferramenta da indústria usada para calcular as taxas de frete.

O impacto dos atrasos nos embarques nos mercados de energia provavelmente será mitigado pela demanda por petróleo bruto e gás natural liquefeito (GNL) na baixa temporada, disseram analistas.

“A natureza sazonal desse fluxo significa que é improvável que vejamos pressão sobre os transportadores de GNL que movem cargas para o leste, já que as rotas mais longas e mais baratas do Cabo são favorecidas”, disse a empresa de inteligência de dados Kpler.

Vários petroleiros de GNL foram desviados, disse um corretor de navios com sede em Cingapura, acrescentando que a opinião sobre as tarifas dos navios de GNL é mais positiva após o incidente.

Ele acrescentou que alguns compradores europeus que antecipam atrasos no GNL do Catar podem estar considerando outras opções, como comprar no mercado spot. Ainda assim, com a demanda por GNL na baixa temporada, o impacto pode ser mínimo, disseram os analistas.

Se o bloqueio durar duas semanas, a entrega de cerca de um milhão de toneladas de GNL podem ser adiadas para a Europa, disse o chefe de mercados de gás e energia da Rystad Energy, Carlos Torres Diaz, em uma nota na quinta-feira.

Isso poderia dobrar para mais de dois milhões de toneladas de atrasos nas entregas de carga em um cenário de pior caso do Canal sendo bloqueado por quatro semanas, acrescentou.

Enquanto isso, traders de petróleo disseram à Reuters que estão adotando uma abordagem de esperar para ver se a maré mais alta no domingo ajudaria. “Temos alguns carregamentos emperrados… contornar o Cabo da Boa Esperança será pior”, disse um trader de uma empresa ocidental.

Fonte: Agência Reuters.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

1 comentário

  1. Excelente matéria!
    Tive acesso a algumas reportagens (em italiano) e nenhuma foi fundo ou não foi abrangente tanto quando aqui no velho general.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso sobre a RússiaCurso de InteligênciaCurso sobre a ChinaPublicidade
Fórum Brasileiro de Ciências PoliciaisLoja Café com Defesa

Veja também