Operação Ágata: Marinha realiza 46 apreensões no Amapá

Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Capa-Agata

Militares da Marinha em ação de repressão a crimes ambientais na Amazônia (Foto: Marinha do Brasil).

A Capitania dos Portos do Amapá, a Agência da Capitania dos Portos do Amapá no Oiapoque, o Navio-Patrulha “Guanabara” e uma aeronave P-95 Bandeirante Patrulha da Força Aérea Brasileira (FAB) participaram, no período de 18 a 28 de fevereiro, da Operação “Ágata”, no estado do Amapá, reforçando as ações de fiscalização do tráfego aquaviário por meio de Inspeções Navais. Durante a Operação, foram realizadas 46 apreensões, 108 notificações e 527 abordagens a embarcações.

As ações tiveram como objetivo a prevenção e a repressão de atividades criminosas, combatendo ilícitos e crimes ambientais nos municípios de Macapá, Santana, Mazagão e Oiapoque (AP).


Agência Escola Flutuante “Ajuri” aborda embarcações durante ação no Rio Amazonas (Fonte: Marinha do Brasil).

De forma educativa, militares repassaram orientações aos Comandantes, tripulantes e passageiros sobre aspectos relacionados à salvaguarda da vida humana, à prevenção da poluição e à segurança da navegação, reforçando a importância de não trafegarem com embarcações irregulares, que colocam em risco a segurança dos passageiros. Além disso, foram distribuídos folders com informações sobre cuidados para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

As ações foram realizadas em conjunto com agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Estado do Amapá, Agência Brasileira de Inteligência e Polícia Militar do Amapá, reforçando, mais uma vez, a eficácia das operações interagências.

Fonte: Marinha do Brasil.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também