EUA e Brasil: parceiros para um hemisfério próspero

Albert-VF1 Por Albert Caballé Marimón*

Baixar-PDF


Apoie o Velho General: contribua com a manutenção do blog, conheça as opções.


Capa-PDF.jpg
Imagem: Boyer Law Firm.

O presidente Jair Bolsonaro fará uma visita oficial aos Estados Unidos, durante a qual será recebido pelo presidente americano Donald Trump. Hoje o Departamento de Estado dos EUA publicou um “fact sheet” a respeito do relacionamento EUA-Brasil, sumarizando acordos e iniciativas resultantes das relações entre os dois países. Esta é uma tradução do documento.


A relação EUA-Brasil está mais forte do que nunca. O presidente Jair Bolsonaro visitará a Flórida de 7 a 10 de março, e o presidente Trump o acolherá em Mar-a-Lago. A parceria EUA-Brasil é fundamental para a visão do presidente de alcançar um Hemisfério Ocidental livre e democrático, onde a prosperidade econômica possa florescer por toda parte, e essa visita permite que nossos países promovam esses interesses compartilhados.

Os laços econômicos EUA-Brasil trazem prosperidade para ambas as nações

Como as duas maiores economias do Hemisfério Ocidental, os Estados Unidos e o Brasil compartilham uma relação comercial bilateral avaliada em mais de US$ 100 bilhões, e os Estados Unidos são o maior parceiro comercial do Brasil em bens de valor agregado. Nosso relacionamento econômico está enraizado nos princípios do comércio justo, liberalização de mercado e concorrência saudável. Ambos os países compartilham a visão de expandir o comércio e o investimento bilaterais, com o objetivo de facilitar a transferência de bens e serviços de maneira segura e sustentável. Desde que os presidentes Trump e Bolsonaro se conheceram em março de 2019, ambos os países adotaram ações reais para promover a prosperidade.

  • Os Estados Unidos apoiam o convite imediato da OCDE para que o Brasil inicie o processo de adesão.
  • O Brasil ratificou o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (TSA, Technology Safeguards Agreement) para apoiar o lançamento de satélites e veículos espaciais licenciados nos EUA a partir do Centro Espacial Alcântara.
  • O Fundo de Biodiversidade Althelia (ABF, Althelia Biodiversity Fund), cujo desenvolvimento teve apoio da USAID (United States Agency for International Development, Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional), foi oficialmente lançado e tem como objetivo arrecadar US$ 100 milhões para “investimento de impacto” em empresas de conservação da Amazônia.
  • O Brasil expandiu o acesso ao mercado de trigo, estabelecendo uma cota isenta de impostos de 750.000 toneladas para o trigo importado.
  • Facilitamos as viagens entre os EUA e o Brasil. Os Estados Unidos lançaram o programa piloto DHS Trusted Traveler Global Entry (Entrada Global de Viajante de Confiança) e o Brasil isentou cidadãos americanos do requerimento de visto de turismo, economizando dezenas de milhões de dólares para turistas e viajantes de negócios nos EUA e levando a um aumento de 39% nos viajantes americanos para o Brasil desde a implementação.
LIVRO RECOMENDADO:

História das Relações Internacionais do Brasil

  • Francisco Fernando Monteoliva, Carlos Eduardo Vidigal, Henrique Altemani de Oliveira e Antônio Carlos Lessa (Autores)
  • Em português
  • Versões eBook Kindle e Capa Comum
  • Os brasileiros que estudam nos Estados Unidos aumentaram quase 12% em 2018 e 10% em 2019, tornando o Brasil o nono maior remetente de estudantes estrangeiros para os EUA. Os americanos que estudam no Brasil aumentaram mais de 29% em 2019.
  • Os Estados Unidos e o Brasil realizaram o Diálogo Comercial EUA-Brasil (setembro de 2019), retomaram o Fórum CEO-EUA-Brasil (novembro de 2019) e lançaram o novo Fórum de Energia EUA-Brasil (fevereiro de 2020) com a participação do setor privado.
  • Nossos países estão aumentando a cooperação no financiamento de projetos de infraestrutura, inclusive sob a iniciativa Crescimento nas Américas (Growth in the Americas).

Nossa parceria traz avanços para a democracia na região

Como as duas maiores democracias do hemisfério, estamos aprofundando nossa cooperação para promover os direitos humanos e a democracia em toda a região. Os Estados Unidos aplaudem o Brasil por sua liderança em apoiar a restauração da democracia e o fim da crise humanitária na Venezuela, bem como o apoio constante do Brasil à democracia na Bolívia e na Nicarágua.

  • O Brasil impôs uma proibição de viagem a 130 ex-funcionários corruptos do regime de Maduro e em 5 de março anunciou que está retirando diplomatas brasileiros da Venezuela.
  • O programa brasileiro de acolhimento e integração de venezuelanos vulneráveis, a Operação Acolhida, é um modelo para a região.
  • Desde o ano fiscal de 2017, os Estados Unidos forneceram US$ 46 milhões (dos quais quase US$ 42 milhões são para assistência humanitária) para apoiar os esforços do Brasil em fornecer serviços para migrantes e refugiados venezuelanos vulneráveis.

Os EUA e o Brasil cooperam na segurança do hemisfério

Os Estados Unidos e o Brasil compartilham uma cooperação de longa data em questões de segurança e nossa cooperação em defesa está no nível mais forte em muitos anos. Estamos expandindo nossa colaboração para enfrentar desafios como narcóticos e tráfico de armas, terrorismo, crimes cibernéticos e lavagem de dinheiro.

  • O presidente Trump designou o Brasil como um aliado não-OTAN (Major Non-NATO Ally) em julho de 2019, abrindo mais oportunidades para cooperação em defesa.
  • Os Estados Unidos abrigaram o plenário do Fórum de Segurança Permanente EUA-Brasil em outubro de 2019.
  • Os EUA e o Brasil estão trabalhando para agendar um diálogo de nível técnico de manutenção da paz, a fim de identificar oportunidades para o desenvolvimento colaborativo da capacidade de outros países de implantar efetivamente forças de manutenção da paz.

Banner-loja-02.jpg


*Albert Caballé Marimón possui formação superior em marketing, é fotógrafo profissional e editor do blog Velho General. Já atuou na cobertura de eventos como a Feira LAAD, o Exercício CRUZEX e a Operação Acolhida. É colaborador da revista Tecnologia & Defesa e do Canal Arte da Guerra, onde, entre outras atividades, mantém uma resenha semanal de filmes e documentários militares. Entre suas atividades, já proferiu palestras para os cadetes da Academia da Força Aérea. Pode ser contatado através do e-mail caballe@gmail.com.


 

3 comentários sobre “EUA e Brasil: parceiros para um hemisfério próspero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s