Nova crise no Sul do Cáucaso – Parte 1

Os ministros das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif (esquerda), e da Turquia, Mevlut Cavusoglu (direita), em entrevista coletiva em Istambul, Turquia, em 29 de janeiro de 2021 (Cem Ozdel/Anadolu/Getty Images).

A região do Cáucaso e do Mar Cáspio é objeto de disputas verbais entre o Azerbaijão e o Irã. As causas e consequências dessa controvérsia são avaliadas neste estudo, dividido em três partes. Nesta primeira, a importância da região é analisada a partir de três perspectivas: energia, comércio e alianças supranacionais.

A superpotência regional turca

Soldados americanos ao lado de veículo militar turco nos arredores de Tel Abyad, na Síria, perto da fronteira com a Turquia, em setembro de 2019 (Foto: Delil Souleiman/Agência France Presse/Getty Images).

Com uma população que em 2020 atingiu a marca de 82 milhões de habitantes e um contingente militar ativo de 355 mil soldados, a Turquia aspira ascender ao posto de “superpotência regional” nos próximos anos.

Radar Semanal 03/09/21

Foto: Phooey1990/Flickr.

A estratégia chinesa para o Oceano Índico; Rússia, China, Irã e Turquia avaliam como lidar com o Talibã no Afeganistão; e uma visão geral dos programas de mísseis balísticos de Israel e da Arábia Saudita.

O retorno do Império Otomano é possível?

Tropas turcas e azeris em exercícios militares conjuntos na província de Kars, leste da Turquia (Foto: Reuters).

A Turquia governada por Recep Tayyp Erdogan, um admirador do Império Otomano, vem ganhando destaque internacional nos últimos tempos, com ações na Síria, em apoio ao Azerbaijão, e obtendo proeminência inclusive em tecnologias militares. Mas até que ponto isso pode significar o renascimento de um “novo” Império Otomano?

Radar Semanal 16/07/21

O ex-vice presidente dos EUA, Mike Pence (Foto: Erin Granzow).

Hoje no Radar, um artigo aborda os desafios da modernização da tríade nuclear dos EUA; a recente implantação de 16 aeronaves da força aérea chinesa próximo ao espaço aéreo da Malásia pode sugerir uma nova tática para a China afirmar suas reivindicações sobre o Mar do Sul da China; O ex-vice-presidente americano Mike Pence ingressou na The Heritage Foundation fazendo um forte discurso anti-China, que traduzimos nesta edição; O compromisso da Turquia de proteger o aeroporto de Cabul é arriscado, mas pode trazer recompensas estratégicas significativas.

Radar Semanal 02/07/21

Meninas ensaiam na Praça Tiananmen, Pequim, antes do desfile comemorativo do 100º aniversário da fundação do Partido Comunista Chinês (Foto: Foreign Policy).

Nesta edição do Radar, trazemos uma matéria sobre a realização de jogos de guerra conjuntos entre os EUA e o Japão, em preparação para um possível confronto com a China por Taiwan; um artigo explana como a OTAN vem evoluindo sua concepção sobre ataques cibernéticos; uma avaliação da relação entre a União Europeia e a Turquia; e uma análise mostra que o partido chinês mantém uma consistência nacionalista ao longo de seus 100 anos de existência.

Instalações da OTAN perto das fronteiras da Rússia são foco de atenção especial

Foto: Zurab Kurtsikidze/EPA-EFE.

O porta-voz do Kremlin disse que a criação de infraestruturas militares da OTAN perto das fronteiras russas é razão para medidas de manutenção da segurança e salvaguarda dos interesses russos.

Rússia está atenta às informações de que a Turquia pode criar base militar no Azerbaijão

O porta-voz da presidência da Rússia, Dmitry Peskov (Foto: Sergei Bobylev/Tass).

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse anteriormente que não descarta a criação de uma base militar turca no território do Azerbaijão sob a declaração de Shusha assinada recentemente.

OTAN restringe o acesso da Bielorrússia ao QG

Jens Stoltemberg, Secretário-geral da OTAN (Foto: Yves Herman/Reuters).

A Bielorrússia não é membro da OTAN, mas mantém laços desde 1992 e uma missão diplomática na Aliança desde 1998. Pessoal bielorrusso pode participar de eventos como parte de parceria de cooperação que aborda questões como controle de armas e educação militar.