OTAN quer reforçar suas defesas cibernéticas

Foto: Emmanuel Dunand/AFP via Getty Images.

Devem ser atualizados firewalls, ferramentas de teste de penetração e outros recursos de defesa cibernética; programa é parte de uma série de esforços de atualização de tecnologia de segurança cibernética e está estimado em cerca de 27 milhões de euros.

Rússia não deseja banir plataformas online estrangeiras, mas devem obedecer às regras do país

O Secretário de Imprensa da Presidência da Rússia, Dmitry Peskov (Foto: Agência Anadolu).

Empresas estrangeiras devem cumprir as normas e regras dos países onde operam, disse o secretário de imprensa da presidência da Rússia.

Um gamer no crime pandêmico

Um crime bárbaro, reflexo dos tempos que vivemos, colocou um fim trágico à vida de uma jovem e marca indelevelmente a vida dos familiares. Poderia ter sido evitado? Nunca saberemos com certeza, mas cabem reflexões.

Radar Semanal 26/02/2021

No Radar Semanal de hoje, destacamos dois fatos que consideramos marcantes: o ataque americano à instalações na Síria, a primeira ação militar de Joe Biden, e a escalada da crise em Mianmar, cuja solução parece cada vez mais distante. Selecionamos três artigos sobre cada assunto, procurando trazer visões distintas.

Radar Semanal 06/02/2021

EXCLUSIVO ASSINANTES: Nesta edição, o golpe de estado em Mianmar, no sudeste asiático, uma análise de como a eleição de Joe Biden pode afetar as relações entre Israel e a Turquia, e um acadêmico americano acredita que o alinhamento ideológico pode estar empurrando os Estados Unidos ao totalitarismo.

Radar Semanal 27/11/2020

Uma análise sobre o grande acúmulo de poder pelas Big Techs, a morte de Maradona, a ONU parece começar a se mover em relação aos direitos humanos na Venezuela, as melhorias dos novos porta-aviões classe Ford em relação à classe Nimitz e uma avaliação sobre a perda de supremacia da marinha americana no Mar do Sul da China. Mas há mais!

As notícias, a verdade e a guerra

Muito além dos combates, na guerra todos os exércitos buscarão atuar continuamente sobre a comunicação e a opinião pública, seja de forma ostensiva ou velada. Portanto, é essencial que o público entenda que há sempre uma guerra de narrativas em curso, na qual o seu coração e sua mente são os objetivos a conquistar.