Radar Semanal 14/05/2021

Photo: Pedro Ugarte/AFP/Getty Images.

Hoje no Radar: uma avaliação da (equivocada) política para transgêneros do Pentágono; o almirante Stavridis analisa os principais “pontos de ignição” com a China; o fiasco dos militares venezuelanos em enfrentamentos com as FARC e a ELP; e um complemento (ou mesmo contraponto) à matéria da revista The Economist sobre Taiwan.

A Guerrilha Carioca

Décadas de descaso levaram o Rio de Janeiro ao descaso em que se encontra hoje, e as recentes decisões do judiciário, impedindo a atuação da polícia, não contribuem para uma melhoria. É fundamental que a população do Rio de Janeiro – cidade e estado – escolham governantes éticos e honestos, realmente comprometidos em mudar essa situação.

O Khmer Vermelho e a tragédia do Camboja

A experiência do Camboja durante o período do Kampuchea Democrático foi um dos capítulos mais trágicos da história do século XX. O regime imposto pelo Khmer Vermelho foi um dos mais brutais, considerando o número de mortos e refugiados que produziu no curto período de tempo de sua existência, em relação à população da época. É um exemplo de como utopias sem base na realidade podem ser destrutivas para uma nação.

Antônio Dias Cardoso: Mestre das Emboscadas e Patrono das Forças Especiais Brasileiras

Arquiteto do grupo considerado a Celula Mater do Exército Brasileiro, Antônio Dias Cardoso teve papel de grande destaque na Insurreição Pernambucana, movimento que expulsou os holandeses do Nordeste. Ele especializou-se num tipo de guerra de guerrilha que consistia em ataques rápidos e furtivos às forças holandesas e que ficou conhecido como “Guerra Brasílica”.