Vulcan: uma história diferente

A história do Vulcan da RAF que aterrissou no Galeão em 1982, durante a Guerra das Falklands/Malvinas, foi contada recentemente aqui no Velho General. No entanto, a véspera da partida do bombardeiro, quando a tripulação conheceu a noite carioca, é uma passagem bem menos conhecida. Esse relato é feito hoje em primeira pessoa pelo coronel-aviador Carlos Aureliano Motta de Souza, o oficial da FAB que ciceroneou a tripulação britânica naquela noite. Agradecemos ao coronel Motta pela gentileza e disponibilidade de nos relatar essa história!

Os três problemas do Vulcan XM597

Em junho de 1982, em plena Guerra das Falklands/Malvinas, um bombardeiro britânico Avro Vulcan, retornando de uma missão Black Buck, teve problemas com a sonda de reabastecimento e rumou para o Rio de Janeiro. Solicitou emergência de combustível, foi rastreado pelo CINDACTA, interceptado por caças Northrop F-5 Tiger da FAB e aterrissou com os tanques já quase “secos”.