Chefe militar italiano imagina caça Tempest caçando mísseis

Visitante sentado em maquete do jato de combate Tempest durante o Farnborough Airshow de 2018 (Foto: Tolga Akmen/AFP/Getty Images).

Com o Tempest, “haverá energia abundante disponível e eu não descarto o uso de energia direcionada contra mísseis hipersônicos”, disse o general italiano.

Exercício para certificação de Força de Prontidão do Exército passa por Jogo de Guerra e entra na fase de Simulação

Como parte do processo, militares simulam combate por meio do software Virtual Battlespace 3.

Militares dos EUA estão divididos?

Muitas coisas incomuns vêm acontecendo ultimamente nos EUA: todo o imbróglio envolvendo as eleições, a grande manifestação em Washington e a controversa invasão do Capitólio – sim, controversa, pois embora a “velha mídia” insista em responsabilizar o presidente Donald Trump, há cada vez mais indícios de infiltrações da Antifa e do BLM –, a censura de Trump nas redes sociais e a presença de tropas para garantir a posse de Joe Biden, que pode chegar a 25.000 militares. Interessante notar que uma divisão típica do exército americano é composta por 10 a 15 mil militares, assim teremos em Washington o equivalente a duas divisões para proteger uma posse presidencial. Isto é absolutamente excepcional.

O pensamento crítico e criativo no combate do Século XXI

Hoje a informação é produzida em quantidades gigantescas e disseminada por meios e velocidades inéditas. Nesse contexto, a capacidade de discernir com rapidez entre o que é ou não relevante ou verdadeiro, evitando (ou engendrando) armadilhas é fundamental.