Radar Semanal 20/11/2020

Entre outros, uma análise dos mísseis convencionais da China; o teste de um interceptador de ICBM lançado por destróier americano no Pacífico; um acordo Grécia-Emirados em meio às tensões com a Turquia; reportagem da Al Jazeera sobre Emmanuel Macron, da França; ataque de Israel à instalações iranianas na Síria; general americano afirma que o ISIS ainda é uma ameaça de longo prazo.

Mudanças na geopolítica do Oriente Médio

Os “Acordos de Abraão”, como vem sendo chamados os tratados entre Israel e, até o momento, Emirados Árabes Unidos e Bahrein, com anuência da Arábia Saudita, indicam uma mudança importante na região. Palestinos, que percebem uma redução do apoio árabe à sua causa, e iranianos, que vem sendo vistos como o principal fator de risco na região, são os maiores insatisfeitos com o contexto que vem se desenhando.

O acordo entre Israel e os Emirados Árabes Unidos

O acordo firmado entre Israel e os Emirados Árabes Unidos intermediado por Donald Trump, pelo qual os israelenses suspendem a anexação da Cisjordânia em troca do reconhecimento do estado de Israel, é um marco histórico e, além da importância diplomática, abre significativas oportunidades comerciais.

As estratégias divergentes dos Emirados e dos Sauditas no Iêmen

Os combates recentes em Aden entre forças leais ao presidente Hadi, baseado na Arábia Saudita, e o Conselho de Transição do Sul, apoiado pelos Emirados, adicionaram outra camada de complexidade à já multifacetada guerra do Iêmen.