A polarização bélica e a fabricação e uso de arsenais nucleares pelas grandes potências

Na segunda parte de sua série sobre a questão nuclear, Alessandro Andrade Lima aborda a polarização entre os EUA e a URSS, o início da corrida armamentista nuclear e, em sua esteira, a corrida espacial, e começa a tocar no tema “dissuasão nuclear”.

A substituição e a modernização das ogivas das armas nucleares e termonucleares no futuro próximo

As armas nucleares são peças de engenharia de alta complexidade. Como qualquer munição, possuem data de validade, estimada em cerda de 100 anos para núcleos de plutônio e gatilhos de detonação de urânio-235. Boa parte das ogivas atualmente em uso terão que ser modernizadas ou substituídas nos próximos anos.