Radar Semanal 09/10/2020

Nesta edição, entre outros assuntos, o Radar mostra uma análise sobre o porque das falhas de Washington no Oriente Médio; a aposta de Erdogan, da Turquia, no conflito entre Armênia e Azerbaijão; Uma análise sobre os crescentes custos de defender Taiwan; e uma avaliação da previsão de Mark Esper de 500 navios para a US Navy.

Radar Semanal 02/10/2020

Nesta semana o Radar destaca uma análise que conclui que a inteligência dos EUA não está preparada para manter o país em condições de competir com a China. Além disso, análises sobre o conflito entre Armênia e Azerbaijão no Nagorno-Karabakh, o orçamento militar do Japão e um estudo sobre as relações Rússia e Venezuela, entre outros assuntos.

Armênia e Azerbaijão: cem anos de rivalidade

Região criada pela União Soviética nos anos 1920, o Nagorno-Karabakh gerou tensões entre Armênia e Azerbaijão, mantidas sob controle durante o regime. Com a queda da URSS, os países travaram uma guerra sangrenta pela região que terminou em 1994, mas desde então os atritos na região são constantes.

Radar Semanal 25/09/2020

O primeiro voo do Gripen no Brasil foi noticiado na imprensa internacional especializada. A Defense One diz que o contrato de US$ 13 bilhões da USAF com a Northrop Grumman para novos mísseis balísticos levanta dúvidas, e a Defense News noticia que o Pentágono visa uma esquadra de 500 navios. A Associated Press traz a troca de farpas entre EUA, Rússia e China na ONU, devido à Covid-19, e Putin parece estar ampliando sua atividade militar na Bielorrússia.

Radar Semanal 18/09/2020

No Radar desta semana, entre outros assuntos, o voo do protótipo do caça de 6ª geração da USAF, e uma análise das relações EUA-India em meio ao aumento das tensões com a China; a Foreign Policy trata das ambições da França no Oriente Médio, e a Gazeta do Povo avalia a visita de Mike Pompeo à fronteira Brasil-Venezuela. Uma visão dos interesses dos EUA na África pelo American Security Project, e uma atualização da situação na Bielorrússia pelo ISW.

Radar Semanal 11/09/2020

A questão na Bielorrússia e a atuação da Rússia na Síria; Um artigo do INSS de Israel com preocupações sobre a tensão entre China e EUA em meio aos planos chineses de dobrar sua capacidade nuclear. Ainda sobre Israel, um gráfico com os mísseis israelenses. A Al Jazeera produziu um interessante mapa interativo com o histórico de fronteira entre China e Índia. O Washington Post publicou reportagem sobre mais um incêndio em Beirute e, o USNI analisa o crescimento da marinha chinesa. O Al-Monitor trouxe uma matéria sobre os exercícios militares do Irã no Estreito de Ormuz e o The War Zone fala sobre o novo livro de Bob Woodward e a revelação de Trump sobre novos sistemas de armas nucleares americanas.

Perfil: Alexandr Dugin, ideólogo de Putin?

Este artigo procura traçar um breve perfil de Alexandr Dugin, teórico e analista político russo cujo trabalho e ideias vem despertando interesse e obtendo ampla influência intelectual, sendo até mesmo identificado por alguns como influenciador da política russa sob o atual governo de Vladimir Putin.

O futuro da Bielorrússia

A Bielorrússia é o caminho mais curto entre a Europa ocidental e Moscou, e por isso, como mostra a história, pode facilmente se transformar em uma fonte de preocupação para a Rússia. Se por um lado a Ucrânia é um exemplo recente da disposição russa em uma possível intervenção, por outro a população bielorrussa é, cultural e historicamente, muito mais próxima dos russos, o que poderia sugerir uma solução menos traumática.