O relatório do Pentágono sobre a China

Recente relatório anual do Pentágono sobre a China para o congresso americano analisa em profundidade as políticas, estratégias, doutrinas e meios materiais do Exército de Libertação Popular da China, e conclui que a o crescimento e a modernização chinesa já equiparam ou ultrapassam as forças armadas americanas em diversos aspectos. Continuar lendo O relatório do Pentágono sobre a China

Taiwan e as disputas entre os EUA e a China

Taiwan é responsável por boa parte das tensões entre os EUA e a China há vários anos. Embora Washington não mantenha relações político-diplomáticas formais com Taipé, o “Taiwan Relations Act”, lei aprovada pelo congresso americano em 1979, estabelece que os Estados Unidos devem fornecer “armas de caráter defensivo” à Ilha na mesma proporção da ameaça representada pela China. Continuar lendo Taiwan e as disputas entre os EUA e a China

O futuro da Bielorrússia

A Bielorrússia é o caminho mais curto entre a Europa ocidental e Moscou, e por isso, como mostra a história, pode facilmente se transformar em uma fonte de preocupação para a Rússia. Se por um lado a Ucrânia é um exemplo recente da disposição russa em uma possível intervenção, por outro a população bielorrussa é, cultural e historicamente, muito mais próxima dos russos, o que poderia sugerir uma solução menos traumática. Continuar lendo O futuro da Bielorrússia

A influência geográfica nos conflitos Árabe-Israelenses

As características geográficas do entorno de Israel, o fato de estar cercado por inimigos reais e potenciais, além de não possuir aliados na região, fizeram com que o país adotasse uma estratégia de uso de “zonas de amortecimento” ou “zonas-tampão”, a exemplo do que ocorre com a Rússia e suas preocupações com o crescimento da OTAN. Continuar lendo A influência geográfica nos conflitos Árabe-Israelenses

As atividades (estratégicas) chinesas no Ártico

Os chineses vêm realizando expedições ao Ártico desde 1999 e teriam construído sua primeira base de pesquisa na ilha de Svalbard em 2004. Suas atividades árticas mais conhecidas são principalmente econômicas, especialmente uma cooperação energética com a Rússia, parte do esforço de Pequim para eliminar sua dependência de carvão para geração de energia e reforçar, de modo geral, a segurança de sua matriz energética. Continuar lendo As atividades (estratégicas) chinesas no Ártico

Tragédia no Líbano

O Líbano, além de conviver com o permanente conflito entre Hezbollah e Israel, vinha recebendo um grande fluxo de refugiados da guerra civil da Síria em meio a uma severa crise política e econômica. Não bastasse tudo isso, a violenta explosão que atingiu o país no início deste mês, além do desastre humanitário, impõe um enorme desafio à sua já combalida economia e agrava a crise política. Continuar lendo Tragédia no Líbano