Antônio Dias Cardoso: Mestre das Emboscadas e Patrono das Forças Especiais Brasileiras

Arquiteto do grupo considerado a Celula Mater do Exército Brasileiro, Antônio Dias Cardoso teve papel de grande destaque na Insurreição Pernambucana, movimento que expulsou os holandeses do Nordeste. Ele especializou-se num tipo de guerra de guerrilha que consistia em ataques rápidos e furtivos às forças holandesas e que ficou conhecido como “Guerra Brasílica”. Continuar lendo Antônio Dias Cardoso: Mestre das Emboscadas e Patrono das Forças Especiais Brasileiras

O Império do Mao

Considerando a declaração de Xi Jinping de estabelecer hegemonia global até 2050, a ameaça de retomar Taiwan por via militar, a criação de Ilhas artificiais no Mar do Sul da China, a instalação de bases militares em vários territórios (inclusive o Ártico) e silenciosamente controlando instituições internacionais (vide OMS), a China é hoje uma potência disruptiva da ordem internacional. Continuar lendo O Império do Mao

Para onde vai a China?

Xi Jinping se apresenta como o homem que levará o país a alcançar o “sonho chinês”, ou seja, transformar a China em um país socialista moderno, próspero, forte, democrático, culturalmente avançado e harmonioso, em 2049, ano do centenário da República Popular da China; e pretende estar no poder em boa parte da jornada. Sua capacidade de liderar o país definirá o ritmo com que a China avançará sobre seus objetivos estratégicos. Continuar lendo Para onde vai a China?

Aço ao invés de carne: a influência do tanque na 1ª Guerra Mundial

O largo emprego de trincheiras, resultado do desenvolvimento tecnológico das armas de alta cadência de fogo, levou a Primeira Guerra Mundial a um impasse tático e estratégico. A necessidade de um veículo capaz de transpor o terreno e proteger a infantaria do fogo das metralhadoras levou ao desenvolvimento do tanque. Continuar lendo Aço ao invés de carne: a influência do tanque na 1ª Guerra Mundial

A substituição e a modernização das ogivas das armas nucleares e termonucleares no futuro próximo

As armas nucleares são peças de engenharia de alta complexidade. Como qualquer munição, possuem data de validade, estimada em cerda de 100 anos para núcleos de plutônio e gatilhos de detonação de urânio-235. Boa parte das ogivas atualmente em uso terão que ser modernizadas ou substituídas nos próximos anos. Continuar lendo A substituição e a modernização das ogivas das armas nucleares e termonucleares no futuro próximo