Gengis Khan e a “Batalha Ar-Terra” do Século XIII

Há um grande debate sobre qual indivíduo ou organização militar primeiro desenvolveu e empregou a guerra de manobras. Este artigo aponta mais um candidato e afirma que Gengis Khan e seu exército mongol do século XIII foram os primeiros praticantes bem-sucedidos do que hoje é conhecido como “Batalha Ar-Terra” Continuar lendo Gengis Khan e a “Batalha Ar-Terra” do Século XIII

Capacidade de resposta contraterrorista frente a múltiplos ataques

A comunidade policial do mundo todo discute a melhor forma de responder a múltiplas ameaças híbridas, com um ou mais atiradores ativos, técnicas paramilitares, artefatos explosivos, etc. A capacidade de resposta a múltiplas ameaças passou a ser chamada de MACTAC (Multi-Assault Counter-Terrorist Action Capabilities), em português “Capacidade de Resposta Contra-terrorista Frente a Múltiplos Ataques”. Continuar lendo Capacidade de resposta contraterrorista frente a múltiplos ataques

Um ano intenso no Oriente Médio

O ano de 2020 começou com alto grau de tensão no Oriente Médio, com a morte do general Qassim Suleimani, das IRGC, pelos EUA em janeiro. Entre os vários acontecimentos que se desenvolveram desde então, Israel normalizou relações diplomáticas com diversos países árabes com mediação dos EUA de Donald Trump, surpreendendo a muitos. Israel, Arábia Saudita e Irã estão atentos à nova administração norte-americana, que, prometendo retornar ao JCPA, pode definitivamente aproximar os sauditas dos israelenses contra o Irã. No entanto, no Oriente Médio, surpresas nunca devem realmente surpreender. Continuar lendo Um ano intenso no Oriente Médio

A polarização bélica e a fabricação e uso de arsenais nucleares pelas grandes potências

Na segunda parte de sua série sobre a questão nuclear, Alessandro Andrade Lima aborda a polarização entre os EUA e a URSS, o início da corrida armamentista nuclear e, em sua esteira, a corrida espacial, e começa a tocar no tema “dissuasão nuclear”. Continuar lendo A polarização bélica e a fabricação e uso de arsenais nucleares pelas grandes potências

Insegurança à Espreita (Inteligência de Segurança X Intervenção em Ambiente Hostil)

Eficiência e rapidez nos sistemas de comunicação, transportes e informação eliminaram tradicionais barreiras para o crime, globalizando atividades ilícitas. No contraponto, a contra-inteligência e o desenvolvimento de sistemas de informação auxiliam na tomada de decisões e intervenção nos acontecimentos. Ainda assim é relevante ressaltar que a gestão, integração e difusão de informações são aspectos de fundamental importância. Continuar lendo Insegurança à Espreita (Inteligência de Segurança X Intervenção em Ambiente Hostil)

Internacionalização da Amazônia

O discurso internacional sobre a Amazônia vem ganhando corpo nos últimos anos. Cabe ao Brasil estar atento e tomar medidas, de um lado para rebater as narrativas falaciosas e de outro para estar pronto a preservar nossa soberania sobre a região, sem deixar de lado as necessárias medidas de efetivo combate aos incêndios e aos crimes ambientais. Continuar lendo Internacionalização da Amazônia

A tragédia anunciada de Taiwan

Deixando de lado questões políticas e atendo-se apenas a uma avaliação militar, a retomada de Taiwan pela China Continental é meramente uma questão de tempo. Este artigo mostra, de forma qualitativa, quantitativa e através de análises comparativas com outros países, que, ao longo dos anos, Taiwan vem negligenciando sua defesa, confiando de forma excessiva nas garantias de segurança dos EUA. Continuar lendo A tragédia anunciada de Taiwan

Dezembro Negro

Os acontecimentos na última semana, em várias partes do Brasil, escancararam a anomia para a qual se encaminha o nosso país. É preciso que os cidadãos de bem se posicionem de forma firme de forma a derrotar a chamada “esquerda progressista”, condenando de forma veemente indivíduos e organizações que apoiam a bandidolatria, o garantismo, a corrupção e a impunidade que grassam em nossa sociedade. Continuar lendo Dezembro Negro