O Gripen MS20 para o Chile

B-Top-720x75px-ADG.jpg

Reis Por Luiz Reis

Baixar-PDF

Capa-PDF.jpg

Gripen checo com a Base Aérea Čáslav ao fundo (Foto: Milan Nykodym/Wikimedia/CC BY-SA 2.0)

GRIPEN MS20, F-39E/F E SISTEMAS DE DEFESA: NOVAS PROPOSTAS PARA A FORÇA AÉREA DO CHILE

O renomado site de Defesa infodefensa.com recentemente noticiou que a sueca SAAB ofereceu a Força Aérea do Chile (Fuerza Aérea de Chile – FACh) um lote de aeronaves JAS 39 C/D Gripen, de quantidade não determinada, para substituir as aeronaves Northrop F-5E/F Tiger III (do qual a FACh opera, segundo recentes fontes, nove modelos monopostos “E” e dois modelos bipostos “F”) incorporados nos anos 1970, e que já estão no final da vida útil. Segundo a notícia, os caças suecos, provavelmente vindos de estoques excedentes da Força Aérea Sueca, virão modernizados com o sistema denominado pelo fabricante de “MS20” (“Material System 20”).

Segundo a mesma notícia, a SAAB também ofereceu um sistema denominado “GlobalEye”, o qual consiste na montagem do sofisticado radar de vigilância Erieye (o mesmo instalado nas aeronaves E-99 da Força Aérea Brasileira) em uma aeronave Bombardier Global 6000 que, segundo relatos, possui uma autonomia superior a 11 horas sem reabastecimento. A aeronave oferecida, também em quantidades não reveladas, substituiria o veterano IAI Condor (uma versão de vigilância do Boeing 707-300 modificado pela Israel Aerospace Industries), incorporado no final dos anos 1990. O pacotes incluiria sistemas de mísseis antiaéreos de defesa de ponto baseados no RBS70.

American Gripen: The Solution To The F-35 Nightmare (English Edition) por [Archibald, David] LIVRO RECOMENDADO:

American Gripen: The Solution To The F-35 Nightmare

  • David Archibald (Autor)
  • Em inglês
  • Versões eBook Kindle e Capa Comum

O Pacote MS20 do Gripen C/D

O que chamou mais a atenção na matéria foi o oferecimento das aeronaves Gripen C/D com upgrade para o pacote MS20, o qual pode-se dizer que seria uma atualização de meia vida da aeronave de formato semelhante ao sistema de atualização MLU (Mid Life Upgrade) do renomado caça Lockheed Martin F-16 Fighting Falcon.

Segundo informações da SAAB, o pacote MS20 consiste em uma melhoria significativa no sistema de software e hardware da aeronave, com o objetivo de atualizá-la e desenvolver novas funcionalidades para esse caça multifunção. Tais alterações entraram em serviço na Força Aérea Sueca em 2016.

A característica mais importante desse sistema é a integração do Gripen C/D com o poderoso míssil ar-ar além do alcance visual (BVR, Beyond Visual Range) MBDA Meteor, que segundo informações, tem alcance superior aos 100 km, uma excelente arma de dissuasão. Além de um novo sistema de enlace de dados e integração com sistemas AEW e FAC denominado “Link 16”.

O padrão MS20 do Gripen C/D também está sendo oferecido pela SAAB a outros clientes do caça sueco (África do Sul, República Tcheca, Hungria e Tailândia), e inclusive há rumores que a Força Aérea Tailandesa está cogitando atualizar sua frota de Gripen para esse padrão.

Impact of the Gripen Offset Agreement on the Hungarian Economy (English Edition) por [Lazar, Zsolt] LIVRO RECOMENDADO:

Impact of the Gripen Offset Agreement on the Hungarian Economy

  • Zsolt Lazar (Autor)
  • Em inglês
  • eBook Kindle

E a Embraer, teria como oferecer uma solução melhor?

A proposta da SAAB, em termos gerais, é muito boa, pois oferece um bom caça e um sistema de vigilância e defesa aérea moderno e sofisticado, mas a nossa Embraer poderia, hipoteticamente, oferecer uma solução mais moderna, como os caças Gripen E/F (F-39 E/F) e uma versão de vigilância baseada na plataforma da família ERJ-190.

Em linhas gerais, podemos afirmar que o nosso caça F-39E/F (que será incorporado pela Força Aérea Brasileira em 2021) é melhor e mais capaz do que o mais antigo Gripen C/D, pois é uma plataforma mais nova, com maior potência e grande capacidade de expansão de sistemas e funcionalidades, além de apresentar integração com os mísseis Meteor (o mesmo do MS20) e o míssil ar-ar de curta distância (WVR, Within Visual Range) A-Darter. Além disso, o F-39E/F terá capacidade supercruise, característica que seu irmão mais velho não tem.

Pesa contra a escolha do Gripen E/F uma maior demora na entrega dos caças para a FACh, pois a linha de produção da Embraer prioritariamente construirá nossos caças, além de um maior custo unitário de nossa aeronave. Os F-5 chilenos, que já estão no final de sua vida útil, talvez não possam esperar tanto tempo. Um caça Gripen C/D modernizado poderia ser disponibilizado em um menor tempo, de dois a três anos após a assinatura do contrato.

Também quanto a proposta da SAAB de oferecer o GlobalEye, a Embraer poderia, como mencionado, oferecer uma versão AEW da família das aeronaves regionais ERJ-190 E1 ou E2 equipadas com o radar de vigilância Erieye. A FAB recentemente apresentou a versão do E-99 modernizada, já denominada E-99M, mas a plataforma na qual o sistema foi instalado, a aeronave ERJ-145, não é mais fabricada pela Embraer. O sistema sueco já está integrado, podendo também ser disponibilizado em menor tempo para os chilenos.

RECOMENDADO:

Saab JAS-39D Gripen Twin Seater

  • Revell
  • Escala 1:72
  • Modelo para montar, inclui cola e tintas

E o Chile, será que realmente incorporaria o MS20 ou o F-39?

A Força Aérea do Chile opera há anos uma significativa frota de caças Lockheed Martin F-16 de duas versões distintas: os modelos C/D Block 52 e A/B Block 15 MLU (num total de 35 monoplaces e 11 biplaces. Os primeiros caças foram comprados novos do fabricante nos EUA e os últimos foram comprados da Holanda, após serem modernizados.

A solução natural para a substituição dos F-5 chilenos seria ou incorporar mais um lote de caças F-16 modernizados, – pois os chilenos já tem tradição e experiência em operar tal equipamento, podendo padronizar sua aviação de caça (muitas células de F-16 geralmente são oferecidas no mercado, ainda com um bom número de horas de voo, a um preço acessível), – ou então o Chile poderia adquirir um lote de caças novos, seja de versões mais novas do F-16, seja de outra aeronave.

Há rumores que apontam que o Chile já está analisando a compra de uma nova aeronave de caça visando a substituição dos F-5 (alguns dizem até que o F-35 teria sido cogitado), mas não há nenhuma definição quanto a isso. Tanto a proposta da SAAB do Gripen MS20 quanto uma eventual proposta da Embraer do F-39E/F seriam bastante interessantes para o Chile preservar a sua soberania e sua força aérea a continuar mantendo o seu já conhecido alto padrão operacional nos próximos anos.


*Luiz Reis é brasiliense com alma paulista e reside em Fortaleza/CE. Luiz é colaborador do Canal Arte da Guerra e atuou nos blogs da trilogia Forças de Defesa entre 2013 e 2018. É Professor de História da Rede Oficial de Ensino do Estado do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza, Historiador Militar, entusiasta da Aviação Civil e Militar e um amante da vida, da fotografia, dos animais e da Fátima. E-mail: lcareis@gmail.com


 

  8 comments for “O Gripen MS20 para o Chile

  1. 26/08/2019 às 11:53

    Ótimo artigo, Luiz!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Dudu
    28/08/2019 às 13:01

    Me parece mais lógico eles adquirirem o F-16.Mas sendo “Gripeiro” torço pelo MS20 hehe.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Kleber Peters
    28/08/2019 às 16:48

    Sinceramente, não vejo grandes possibilidades pro Gripen no Chile, pois não acrescenta em relação ao F-16 já operado.
    O natural seria a aquisição de mais F-16, apesar de ser temerário colocar todos os ovos na mesma cesta. Algum acidente com consequente aterramento da frota e temos o caos na defesa aérea.
    Considerando que o Chile comprou os block 50 quando estes eram o modelo de referência do F-16, e o histórico de cooperação entre os países, até apostaria no F-35.

    Curtido por 2 pessoas

    • Luiz Reis
      28/08/2019 às 16:53

      Quem sabe, não é? Obrigado pelo comentário.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Diego
    31/08/2019 às 21:23

    Excelente matéria, como sempre. Ficou para mim uma informação entre linhas, até a chegada do E/F, o Brasil não operou o Gripen C/D via aluguel por falta de recursos e não por indisponibilidade de vetores, como o noticiado na época.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: